Família

Ela viveu em um orfanato, casou-se, teve 2 filhos, mas foi lá e adotou 6 irmãos

Capa Ela viveu em um orfanato casou teve 2 filhos mas foi la e adotou 6 irmaos

A mulher não quis separar os irmãos por saber das dificuldades de não ter uma família. Ela diz que os garotos lhe dão um propósito!



Existem algumas situações na vida que, por mais que compartilhemos com as pessoas que amamos, apenas quem passou pela mesma coisa pode compreender. A perda de um ente querido, um acidente que o limita, uma situação de violência são só alguns dos casos que, por mais que se tente, mesmo com muita empatia, a maioria das pessoas não entenderá o que a pessoa que está sofrendo passa.

Em casos assim, é normal ser criado um laço entre as pessoas que passaram pela mesma experiência. Elas podem não se conhecer há muito tempo e até nem ter tanto em comum, mas compartilhar essa experiência os une.

Uma mulher que passou pelo sistema de adoção reconheceu sua história em outras crianças e decidiu tomar uma atitude! Passou de mãe de dois para oito, adotando seis irmãos para que não se separassem.


A linda história é verídica e aconteceu nos Estados Unidos, no estado de Wisconsin, onde Jessica Benzakein adotou os seis meninos, mais de três décadas após ela mesma passar pelo sistema de acolhimento e adoção de menores.

2 Ela viveu em um orfanato casou teve 2 filhos mas foi la e adotou 6 irmaos

Direitos autorais: reprodução NBC/TMJ4.

Jessica contou ao portal de notícias Today que, aos 12 anos, um assistente social lhe informou que sua mãe havia aberto mão de seus direitos como mãe, o que significava que ela seria responsabilidade do Estado até atingir a maioridade.

O assistente foi direto e duro com ela na época: disse que uma criança da sua idade teria dificuldades para ser adotada. Infelizmente foi o que ocorreu: Jessica viveu num orfanato até os 18 anos, quando foi para a faculdade. Ela lembra com tristeza como era passar o Natal sozinha. Mas agora Jessica nunca mais passará um feriado solitário de novo!


Ela, que já era mãe de dois filhos do primeiro casamento, Eli e Brenna, adicionou seis meninos à família depois de anos cuidando de crianças em sua casa. Will, de 18 anos; Carter, 14; Sidney, 13; e Markell, 8 anos, são parentes de sangue, assim como Kendrich, de 6 anos, e Terrell, 4.

Jessica inicialmente entrou em um orfanato para ajudar os irmãos mais velhos. É uma dor que ela conhece muito bem, já que foi separada do próprio irmão quando foi parar em um orfanato. Os filhos recém-adotados de Jéssica são gratos por estarem juntos, mas ela é ainda mais grata por eles.

Ela diz que, ao contrário do que todo mundo lhe diz, de como essas crianças têm sorte de tê-la como mãe e como ela fez algo bom, ela revela que, para si, foram as crianças que salvaram sua vida.

A mãe diz que passou toda a sua fase adulta acreditando que não precisava de uma família, mas agora que tem a própria, do jeito que ela é, entende que são as crianças que lhe dão um propósito.


A mãe de oito agora vive no tipo de casa com que ela sonhou quando criança, quando estava crescendo dentro do sistema de adoção. Há uma cesta de basquete na sala de estar e eles têm festas dançantes frequentemente. Todas as sextas-feiras à noite, eles pedem pizza e assistem a um filme.

3 Ela viveu em um orfanato casou teve 2 filhos mas foi la e adotou 6 irmaos

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Jessica diz que a diversão é constante e que a casa está sempre um caos, mas no bom sentido. Ela oferece às crianças um lugar seguro para brincar e cometer erros. A adoção dos irmãos teve de ser feita aos poucos, primeiro com os dois menores vindo morar com sua família, mas logo depois o juiz responsável cedeu a guarda para ela. Jessica diz que eles já são uma família há algum tempo, e agora ninguém pode dizer o contrário!


Homem incomodado “socou” assento de passageira em avião porque ela o reclinou diversas vezes

Artigo Anterior

Babá deixa crianças com a polícia após mãe ficar fora por tempo além do combinado

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.