2min. de leitura

Ele é assim, meio diferente demais de mim… e eu gosto dele exatamente assim

Ele é assim. Tão diferente de mim, fazendo-me entender que as pessoas não precisam ser iguais para se gostarem.

Precisam apenas se gostar de uma maneira que faça as diferenças se tornarem cada vez mais enriquecedoras. Até porque gostar de alguém que é igualzinho a gente deve ser meio entediante.


Estar com alguém é descobrir todos os dias uma coisa nova, e isso ele me proporciona até quando eu penso que já descobri absolutamente tudo.

Ele é assim. Tem um jeito leve de encarar a vida que, às vezes, o faz aparentar ser muito mais novo do que realmente é. 

Mas pare por cinco minutos para tomar uma cerveja com ele e você verá que, por trás dessa juventude toda, há muitas histórias e sentimentos que trazem à tona alguém que já passou por várias coisas, mas que ainda tem muita sede pela vida.

Ele é assim. Não cria muitas raízes. Quer colocar o mundo em suas mãos, ir para todos os lugares, conhecer tudo o que aparece pela frente. Não consegue ficar parado por muito tempo, anseia por movimento.


Mas não se deixe enganar, pois quando ele decide ficar, fica com todo o seu coração.

Ele é assim. Meio diferente demais de mim; meio leve demais quando tudo o que preciso é de alguém tão pesado quanto eu; meio cheio de asas que, às vezes, parecem querer levá-lo para longe; meio cheio de sonhos e pouco pé no chão; meio de um jeito que é só dele e eu não trocaria por nada.

Ele é assim. E eu gosto dele exatamente assim. 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / pleskachevskaya






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.