5min. de leitura

Em cada um de nós mora a Luz do Criador, todos temos características únicas que nos fazem especiais!

Vista-se de você! Em cada um de nós mora a Luz do Criador! Tudo o que fazemos trabalha sob a lei da causa e efeito. Que façamos tudo o que realmente queremos receber.


Pode até parecer uma frase clichê, mas ela tem inúmeros elementos que nos convidam a descobrir muito mais do nosso ser, do que possamos a simples vista perceber.

Para vestir-nos de quem somos, primeiro temos que saber com clareza, quem nós somos por dentro, quem nós somos por fora, além da necessidade de vestir, não só o nosso corpo físico, como também o corpo mental, o corpo emocional e o corpo espiritual, com a nossa real essência.

Muitas vezes passamos pela vida vestindo personagens que conosco não combinam, mas que, por razões sociais, culturais e até mesmo espirituais, acabam se tornando apropriações dos nossos corpos, sonhos e ideais.


Vestir-nos de nós mesmos envolve um profundo autoconhecimento. Mergulhar em nosso interior e harmonizar com o nosso exterior.

Será que estamos vivendo as verdades do nosso ser? Esse Ser que só quer nos ver bem? De fato, para cobrir o nosso corpo físico contamos com roupas e acessórios que nos ajudam a cumprir diversas funções. Proteger-nos do clima (frio ou calor), ajudar-nos a posicionar-nos perante a sociedade, pertencer a diversas culturas e religiosidades. Mas é importante analisar se as roupas que usamos estão nos elevando, ou sugando. Sim, os tipos de tecidos, modelagens, cores, estampas, até mesmo quem as fez, possuem uma carga energética que podem estar interferindo em quem queremos ser. Existem elementos que nos elevam e outros que nos fazem perder boas vibrações energéticas. Questionar se cada peça de roupa veio de uma fonte natural, vão nos ajudar a uma boa imagem passar, e passou por processos onde foram respeitados todos os envolvidos, é o ideal.

Vestir o nosso corpo físico de amor é entender que cada peça que usamos passou por processos equilibrados, onde todos foram bem tratados, onde sentimos prazer em usar o que a nossa alma quer, sem medo do que os demais possam dizer. Vestir o nosso corpo físico de essência é entrar na única moda verdadeira, a de ser congruentes, autoconfiantes, enfim, ser nós mesmas.

Vestir o nosso corpo mental, é defender os nossos objetivos, sonhos e ideais. É saber com clareza quais são os pensamentos que nos elevam e quais são os que nos atormentam. É identificar quais são, de fato, as nossas crenças. Observar e vigiar, se estamos multiplicando somente os pensamentos que irão vestir os desejos que a nossa alma almeja.


Vestir o nosso corpo emocional é fazer um trabalho constante de equilíbrio emocional. Dominar as emoções de cargas negativas que querem nos derrubar.

Entender que cocriamos a nossa realidade, toda vez que damos força ao que sentimos. O foco é um só: vestir-se de boas vibrações, essas que atuam em alta potência cada vez que sentimos alegria, empatia, leveza.

Vestir o corpo espiritual de nós mesmos é agir no dia a dia com amor, consciência e fé. É ter a certeza de que, em cada um de nós mora a Luz do Criador, que precisa ser acionada através de cada uma das nossas ações. Saber que tudo o que fazemos trabalha sob a lei da causa e efeito, procurando emitir, em tudo o que gente fizer, tudo o que realmente queremos receber.

Mesmo como filhos de um mesmo Pai, todos temos características únicas que nos fazem seres especiais.

Que a partir de hoje, possamos analisar se estamos vestindo o nosso corpo e alma daquilo que há de nos fazer brilhar, de tudo aquilo que faz o nosso coração amar, palpitar.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.