Pessoas inspiradoras

Em dia frio de 5°C, vendedor de paçoca tira o próprio casaco e oferece a morador de rua!

A ação foi gravada por uma câmera de segurança que apontava para a rua, em Foz do Iguaçu. Homem também ofereceu alimento para o rapaz em situação de rua.



Com a queda na temperatura, os indivíduos em situação de rua acabam sofrendo ainda mais as consequências de não ter um lar.

O frio é tão intenso em alguns locais que, muitas vezes, é capaz de encerrar vidas, já que muitos não têm sequer uma coberta para se aquecer, mostrando a fragilidade humana, vítima da ineficácia de políticas públicas adequadas que melhorem o bem-estar da população mais vulnerável do país.

Em Foz do Iguaçu, no Paraná, onde os termômetros chegaram a registrar 5°C nos últimos dias, um homem foi flagrado oferecendo comida e o próprio casaco a um sem-teto.


O caso aconteceu no dia 28 e mostra uma pessoa em situação de rua, embrulhada em uma coberta não muito grossa, numa calçada, na frente de estabelecimentos comerciais, quando um homem se aproxima dele, conversam um pouco e lhe oferece uma marmita.

O responsável pela boa ação, segundo informações do G1, é o músico Gabriel Alexandre, que atualmente trabalha com a esposa vendendo paçoca nos semáforos da cidade. Antes de dar o casaco do próprio corpo, o músico se aproxima do morador de rua já com uma marmita na mão, eles falam sobre as difíceis condições que ele estava e, em seguida, tira o casaco sem pensar duas vezes.

Gabriel conta que não esperava que sua atitude tivesse tanta repercussão nas redes sociais, nem sequer havia reparado que uma câmera de segurança filmou aquele momento. O vendedor ambulante acredita que ações como a dele deveriam ser normais para todo mundo, principalmente na atual situação do país.

Ele estava almoçando quando viu o homem em situação de rua, imediatamente pensou que ele deveria estar com fome, e levou comida para ele. Assim que chegou com sua benfeitoria, o rapaz disse a Gabriel que era Deus quem o tinha enviado. Tudo foi registrado pela câmera de monitoramento de uma loja de segurança eletrônica e, no mesmo momento, os funcionários perceberam a atitude do músico.


O vendedor Yuri Rafael Vartha disse em entrevista que o rapaz que estava na calçada tremia de frio, e que todos ficaram surpresos com a atitude de Gabriel, que decidiu ajudar sem nem precisar ser abordado. Todos ficaram muito comovidos com a situação, e o vendedor da loja de eletrônicos afirmou que, atualmente, é muito difícil ver ações como essa, ainda mais em meio a uma pandemia.

De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a temperatura mínima em Foz do Iguaçu naquele dia foi de 5°C, com a máxima marcando 12°C. No município, existem cerca de 300 pessoas em situação de rua, segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social.

Gabriel teve uma surpresa quando descobriu que havia sido filmado e que sua atitude estava repercutindo nas redes sociais. Ele forma dupla musical com a esposa, e costumava tocar em bares e nos semáforos da cidade, mas tiveram o violão furtado, fazendo com que passassem a vender paçocas.


O jovem conta que a pandemia tornou a vida do casal muito difícil, e o fechamento dos bares e do comércio, por conta das medidas restritivas, fizeram com que tivessem de recorrer às ruas para conseguir ganhar dinheiro.

Para o músico, as dificuldades sempre vão existir, mas é preciso sempre tentar dar a volta por cima. Ele afirma que é movido pela fraternidade das pessoas que encontra e que conversa ao longo do dia, e que isso o fez ser gentil com o homem em situação de vulnerabilidade social. Gabriel finaliza dizendo que a corrente da fraternidade deve sempre ser passada para a frente.

Qual animal você enxerga primeiro? Ele te trará uma mensagem sobre a sua maior força!

Artigo Anterior

Depois de perder 18 gestações, mulher compartilha história de esperança: “Meu bebê milagroso”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.