Comportamento

Emissora foca câmeras nas nádegas de alpinista e ela registra queixa por ser “sexualizada”

2 capa Emissora foca cameras nas nadegas de alpinista e ela registra queixa por ser

Durante a transmissão de um evento de alpinismo, as câmeras focaram durante um longo período nas nádegas da competidora Johanna Färber, que relatou insatisfação.



No Campeonato Mundial de Escalada, em Moscou (Rússia), a competidora Johanna Färber passou por um momento de constrangimento.

Durante a transmissão, a equipe de filmagem deu um longo close nas nádegas da alpinista, que demonstrou sua incredulidade com o ocorrido nas redes sociais.

Segundo informações do tabloide New York Post, a Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC) apresentou um pedido formal de desculpas, afirmando que condena a “objetificação do corpo humano” e que irá tomar medidas para que isso acabe e os atletas, em especial as mulheres, sejam protegidos.


O próprio presidente do IFSC, Marco Scholaris, condenou pessoal e profissionalmente a transmissão, remetendo a outro incidente que também envolveu imagens inadequadas de Färber na televisão. Ele perguntou: até quando as coisas serão feitas de “forma errada”?

Até que aprendam a agir corretamente, pressionando os demais órgãos responsáveis a formalizar um posicionamento acerca do ocorrido. A emissora de televisão que veiculou o IFSC precisou emitir um pedido de desculpas, assim como precisou fazer o mesmo quando outras imagens sexualizadas de Färber foram capturadas durante a Copa do Mundo em Innsbruck, em junho deste ano. A atleta condenou em seu perfil no Instagram o comportamento da emissora, considerando a atitude desrespeitosa e perturbadora.

2 2 Emissora foca cameras nas nadegas de alpinista e ela registra queixa por ser sexualizada

Direitos autorais: reprodução Instagram/@_yohoney_.

A alpinista declarou que é uma atleta que se empenha para mostrar o seu melhor rendimento e que se sente muito envergonhada ao saber que milhares de pessoas viram a maneira inadequada como a emissora a retratou nos dois eventos. Ela ainda pediu que as mulheres parassem de ser sexualizadas no esporte, tendo apenas o seu desempenho focalizado durante os eventos e fora deles.


A ex-alpinista britânica e editora-chefe do Climbing.com, Natalie Berry, também se posicionou contrária ao comportamento da emissora. Classificando o incidente como desrespeitoso, ela explicou que é inadmissível que aconteça mais de uma vez com a mesma atleta, principalmente num momento em que o esporte está sendo mais acompanhado do que nunca e mais meninas e mulheres estão começando a se interessar pela modalidade.

2 3 Emissora foca cameras nas nadegas de alpinista e ela registra queixa por ser sexualizada

Direitos autorais: reprodução Instagram/@_yohoney_.

Berry disse que, mesmo que as intenções dos operadores de câmera e editores fosse focar em um movimento específico ou numa impressão de mão interessante, dentro do contexto histórico de sexualização feminina no esporte, torna-se completamente inapropriado. Pedindo respeito às atletas, a crítica foi encarada como pontual e cirúrgica. Logo após o ocorrido, Färber excluiu suas redes sociais, já que não é a primeira vez que o incidente acontece com ela em nível nacional e internacional.

Tanto o IFSC quanto a Copa do Mundo de Escalada Profissional são eventos grandiosos na modalidade, e muitos atletas se preparam por meses ou até anos para apenas demonstrar com exatidão seus movimentos. Johanna Färber tem 23 anos e nasceu em Kumberg, na Áustria.


Terminou o IFSC em 11º e a Copa do Mundo em 34º, mostrando que tem muito potencial como alpinista profissional. Muitos atletas e ex-atletas, incluindo Berry, acreditam que a fotografia robusta e a filmagem em eventos dessa magnitude têm muita relevância no esporte de maneira geral, mas, caso o esportista acredite que sua imagem está sendo apresentada de maneira inadequada, isso pode impactar negativamente seu desempenho, bem como sua saúde mental.

2 4 Emissora foca cameras nas nadegas de alpinista e ela registra queixa por ser sexualizada

Direitos autorais: reprodução Instagram/@_yohoney_.

Dentro do esporte, um dos fatores mais relevantes é a autoconfiança, principalmente em modalidades solo, quando não são em equipe, por isso, qualquer coisa que se descole do contexto da competição pode afetar o desempenho dos atletas. Nas redes sociais, muitos usuários condenaram o ocorrido, inclusive criando uma cópia do documento de pedido de desculpas com áreas em branco para os nomes das mulheres sexualizadas, já que não é a primeira vez que isso acontece.


Em vez de cobrir a raiz, este cabeleireiro convida clientes a exibir orgulhosamente seus grisalhos

Artigo Anterior

Fãs recuperam post de Marília Mendonça sobre sonho com água

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.