publicidade

Empatia – como lidar com a diversidade:

A empatia consiste numa maneira imaginativa de experimentar os sentimentos, sensações e pensamentos do outro.

É um jeito de entender como nossas mensagens e atitudes são interpretadas em nossas relações interpessoais.



Ao buscar o entendimento e compreensão de como o outro se sente, diminuímos as chances de sermos mal interpretados ou de criar dores e sensações desagradáveis, que podem ferir o outro ou até mesmo distanciá-lo de nós.

A empatia faz você ter uma consciência do sentimento alheio, é uma habilidade intuitiva que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa disposta a compreender, de modo mais sensível, o mundo do outro.

Entender as diferenças que podem ser étnicas, sociais, físicas, culturais entre tantas fazem cair por terra estereótipos que “rotulam” grupos de pessoas e comportamentos gerando distanciamento e intolerância.

Num mundo cada vez mais diverso e plural como o que vivemos hoje, faz-se cada vez mais necessário que as pessoas se tornem seres empáticos tanto na esfera profissional, como na vida amorosa, familiar e qualquer outra situação interpessoal. 


Ser empata vai além da capacidade de entender a realidade do outro, você aprende a respeitar as diferenças, seus relacionamentos melhoram independente de opiniões ou escolhas pessoais.

Mas como colocar em prática essa tal habilidade? Como entrar num mundo totalmente diferente do nosso e compreender as diferenças, sem julgar ou questionar?

Abaixo, listei algumas dicas que podem servir como exercícios diários. Você pode praticar em qualquer situação. No começo pode parecer estranho ou artificial, mas aos poucos e com muita perseverança você começará a colher os frutos e se sentirá muito bem, garanto!

1. Foque no bem-estar do outro

Analise uma pessoa em suas questões mais profundas. Por que fulano é assim? O que o faz sofrer? Por que ele se comporta dessa maneira? O que o faz pensar dessa forma? Parece difícil pensar assim, entrar no mundo do outro e responder essas questões, mas o simples fato de tentar entender e buscar respostas para tais questionamentos já desativa seus julgamentos iniciais. Todos falamos ou fazemos as coisas de determinada maneira por um motivo, uma razão que foi interpretada de acordo com a história de cada um. Tentar entrar num mundo diferente do seu e responder a essas questões, levando em consideração a vida do outro, será um importante aprendizado para livrar-se de estereótipos e rótulos criados pela sociedade.



2. Deixe de lado seus julgamentos

A partir do momento em que você se dispõe a ser uma pessoa empática, seus julgamentos devem ficar de lado. Se você quiser analisar o outro pelas experiências que você vivenciou, além de se distanciar de uma pessoa, sua insensibilidade será sua parte mais notória. Essa ação estará impondo seu modo de pensar e agir como se fosse o “correto” e isso está bem longe da empatia. Vamos deixar claro que você não precisa aceitar nem apoiar as experiências alheias, você só precisa ouvir e entender o outro lado, sem julgamentos, por favor.


3. Ouça com atenção

Este é um excelente exercício para treinar sua empatia e outras habilidades também. Ao ouvir, você terá mais informações, argumentos que a pessoa utiliza para defender o ponto de vista, atitudes e as implicações mais profundas, que a fizeram ser ou agir como tal.


4. Reflita 

Faça perguntas abertas sobre o que a pessoa está conversando com você. Por exemplo, “Por que você fala isso?”, “Por que pensa assim?” “O que o faz agir assim?”. Ao treinar essa alternativa, a própria pessoa reflete suas ações e lhe explica como justifica tais atos e comportamentos. Esse exercício vai ajudá-lo a fugir de opiniões pouco embasadas e de julgamentos de certo ou errado além de mostrar ao outro que você se interessa pela vida dela.


5. Pratique

A habilidade de ser empático requer paciência, perseverança e muita prática. É uma virtude que trará um novo significado para a sua vida e melhorará a qualidade de suas relações. Você poderá desenvolver novas conexões e de forma mais profunda, até com alguém que antes você achava impossível , por ter um abismo de ideias e opiniões entre vocês.

Leve em conta a diversidade de opiniões e comportamentos das pessoas. Se quiser se aprofundar mais no assunto, recomendo a leitura do livro “Inteligência Emocional”,escrito por Daniel Goleman. É uma leitura rica e nos guia em importantes aspectos de nossas relações interpessoais.

___________________

Direitos autorais da imagem de capa: kosobu / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.