Reflexão

Empatia: é preciso preservar nas crianças o amor que nasce com elas

capaempatia e preciso preservar nas criancas o amor que nasce com elas
Comente!

As crianças são alguns dos seres mais puros que podemos conhecer. Elas chegam a este mundo completamente livres de maldade e preconceito, e são como um livro aberto esperando para ser colorido com as orientações das pessoas responsáveis por sua criação.

A responsabilidade dos adultos é fazer o nosso melhor para oferecer a elas uma boa criação, com base no amor, respeito e empatia, incentivando-as a sempre cultivar o amor-próprio e espalhar o bem por onde vão.

Tudo aquilo que fazemos perto das crianças, de forma intencional ou não, é absorvido por elas e incorporado em suas personalidades, influenciando em sua maneira de pensar e agir.

Muitos adultos não conseguem perceber a importância do próprio exemplo na educação de filhos, netos, entre outros, e guiam, mesmo sem a intenção, os pequenos por um caminho completamente errado, que prejudica as suas jornadas no futuro.

Passam uma lista de qualidades de bom caráter que as crianças precisam seguir, mas quando se trata de dar-lhes exemplo, contradizem-se e fazem exatamente as coisas que ensinaram que não são de bom tom. Com isso, as crianças ficam perdidas em relação a qual caminho seguir, e acabam sempre se baseando nas atitudes, porque é o que veem diariamente.

É muito fácil criticar o comportamento das crianças e usar adjetivos, como teimosa, mimada, briguenta e egoísta para descrevê-las, sempre punindo qualquer uma de suas falhas com castigos e broncas, mas raramente pensamos que muitas das atitudes das nossas crianças são inspiradas naquilo que elas nos veem fazer diariamente.

Os pequenos são como esponjas, absorvem tudo ao seu redor. Então, se quisermos que eles se tornem boas pessoas, com qualidades como empatia, amor, carinho e respeito, precisamos apresentar essas qualidades a elas por meio das nossas atitudes do dia a dia.

Muito do futuro de nossas crianças é definido ainda na infância, pela influência que receberam da nossa parte. Precisamos compreender a dimensão da nossa responsabilidade e conduzir a educação dos infantes de forma saudável na esfera física, mental e emocional.

Precisamos ensinar aos pequenos a importância da empatia e do amor ao próximo. Eles já nascem com essas qualidades tão fundamentais, mas podem deixá-las escapar à medida que entram em contato com a maldade do mundo. Cabe a nós compreender a sua natureza pura e de bom coração, e fazer o melhor possível para que elas nunca se corrompam.

As crianças precisam da nossa orientação para caminhar bem pela vida, para saber o que precisam priorizar, quais sonhos buscar e como tratar as pessoas. Ainda que não sejamos perfeitos, precisamos assumir o compromisso de nos tornar cada dia melhores, pois apenas assim conseguiremos ensiná-las por meio do exemplo e fazer delas nossa boa herança a esse mundo.

É claro que essa missão nem sempre é fácil, e em muitos dias podemos ser dominados pela impaciência, cansaço e mau humor, mas a missão de educar uma criança exige muito de nós, especialmente nos primeiros anos de vida, alguns dos mais importantes.

Não é fácil criar um filho e guiá-lo pelo caminho certo. Estabelecer a base para a vida de uma pessoa é uma das missões mais sérias e cansativas que podemos encarar, mas o resultado, garanto, é altamente recompensador.

Quando vemos os nossos pequenos oferecendo cuidado, amor e carinho aos outros, compreendendo as suas dificuldades e saindo de seu caminho para estender-lhes a mão, vemos que todo o nosso trabalho duro está valendo a pena.

Preserve o amor e a bondade no coração das suas crianças, essa é uma iniciativa que sempre gerará frutos positivos!

Comente!

Policiais pulam em lago congelado e salvam cachorro [vídeo]

Artigo Anterior

“Tive 20 bebês em um ano e quero chegar a 100. Gastamos R$ 490 mil por ano com babás”, diz mãe

Próximo artigo