ColunistasComportamento

Empatia, respeito, consideração. Estamos todos na mesma balança!

Empatia, respeito, consideração.



Dois pesos e duas medidas – Conhece essa expressão da injustiça? Sim, ela diz respeito à injustiça. Àquilo que é permitido e lícito para um, mas recriminável ao outro. Diz respeito aquilo que você secretamente faz, mas publicamente condena. Tem dois pesos e duas medidas. Uma para sua conveniência e outra para sua aparência.

Não raro a boca que ressoa “quem sou eu pra julgar?”, pertence a mente que internamente julga e condena as ações alheias. Que tem conduta questionável de acordo com os padrões estabelecidos, mas não titubeia em apontar o dedo para, se não acusar, atear fogo no próximo e deixá-lo queimar.

A conduta que muitas vezes recriminamos é igual ou pior que as nossas. O comportamento que apontamos, a surpresa que nos gera as ações alheias, são tão ou mais semelhantes que as nossas, se fossemos espectadores das nossas atitudes.


A balança está equilibrada quando os dois lados têm o mesmo peso. E isso só acontece quando você usa a mesma medida para dosar as coisas. Assim, antes de secreta ou publicamente condenar alguém, vigie suas ações, coloque sua vida no outro lado da balança despida da roupa aparente que usa para ser quem não é.

Ninguém está livre de errar, se equivocar, tentar um acerto enganoso e dar meia-volta. Se você pode, por que o outro não? Se você quis e fez, o que o torna melhor do que o outro que está tentando? Se você se condenou, o que o torna capaz de condenar ao outro?

Todos são pesados e medidos na mesma balança, no final das contas. Pouco importa o que penso sobre você e vice-versa, porque nossa visão é rasa, primitiva e equívoca. Quando pontuar a conduta alheia baseada nos seus olhos, examina antes teu coração.
Antes de ventilar sua opinião, examina antes tua conduta.


Empatia, respeito, consideração. Estamos todos na mesma balança. Só que temos a estranha mania de ainda que inconscientemente, acharmos que já fomos pesados e peneirados.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: weerapat / 123RF Imagens


Se eu posso aconselhar, escolha ser, simplesmente, feliz!

Artigo Anterior

Acaso, sorte ou destino?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.