3min. de leitura

Empatia: um ato de amor ao próximo! Você já praticou hoje?

Ninguém é preenchido por felicidade o tempo todo, e o apoio de alguém nesses momentos de instabilidade pode contribuir muito! Você pratica a empatia?

Em um mundo turbulento, dias corridos, o telefone que não para de tocar, o despertador sinalizando atraso, o conteúdo que preciso estudar ou o relatório que preciso finalizar. Você deixa tempo para ajudar o colega que parece triste? Ou a amiga que chorou e disse não ser nada? Afinal, você pratica a empatia?


Muito ouvimos, mas pouco sabemos sobre EMPATIA. Afinal, o que é isso?

Empatia é definida como a capacidade de colocar-se no lugar do próximo, acolher a dor e compreender uma ferida que não é nossa, deixando de lado a nossa maneira de pensar, baseada em nossas próprias vivências, culturas e crenças, para entender o que a pessoa próxima a nós sente em um momento de dor e tristeza.

Em uma era tão egoísta e pouco humanizada, nós nos perdemos no medo de perder tempo, e acabamos por perder PESSOAS, pela dificuldade de parar por um minuto e demonstrar empatia diante um colega triste que brigou com a esposa, por exemplo, ou uma amiga que chora porque tem autoestima baixa.


Temos dificuldade em entender que nossa pequena ação de nos colocar no lugar do próximo e, de alguma forma, fazer essa pessoa entender que a ferida dela é compreendida, pode se tornar uma atitude que transformará um dia ou até mesmo modificará uma vida.

Devemos lembrar que nenhum meio tecnológico substitui uma vida humana, por mais que as máscaras demonstrem segurança e estabilidade, o nosso EU real é sensível, sentimos dores, não só físicas, mas psicológicas, e muitas vezes temos dificuldade em aceitar que todos possuem suas fraquezas.

Ninguém é preenchido por felicidade o tempo todo, e o apoio de alguém nesses momentos de instabilidade pode contribuir muito.

Portanto, o mundo seria um espaço melhor e mais harmonioso se cada um praticasse a empatia, deixando um tempo para pensar como o próximo, acolher a dor do outro, e respeitar um sentimento que não é nosso, procurar prestar mais atenção às pessoas que estão à nossa volta e, muitas vezes, ali, ao nosso lado, precisando de apoio e um simples gesto empático.


Se cada um fizer a sua parte, contribuindo com o coletivo, teremos mais humanidade, qualidade de vida e harmonia.

Faça a sua parte, e questione-se: você já praticou a empatia hoje? Desenvolva o amor ao próximo.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.