3min. de leitura

EMPÁTICO? SENSÍVEL? EMOCIONAL? PODE ESTAR EM SEUS GENES!

Não importa o quão duro você seja, todo mundo está preparado para sentir empatia, emoções e ser um pouco sensível. Mas você é o tipo de pessoa que sente essas emoções de forma muito mais significativa? Bem, isso poderia estar em seus genes.


Em um estudo publicado em Brain and behavior, psicólogos da Stony Brook University descobriram que cerca de 20% da população está geneticamente predisposta a empatia.

Pesquisas anteriores sugeriram que a sensibilidade sensorial é uma característica associada à sensibilidade aos estímulos ambientais e sociais. Mas de acordo com o Dr. Aron da Universidade da Califórnia, o traço é mais associado com padrões de ativação cerebral visto em pessoas altamente sensíveis. Cerca de 20% da população está incluída nesse grupo.


Em seu estudo: “The Highly Sensitive Brain: An fMRI study of Sensory Processing Sensitivity and Response to Others’ Emotions”, Dr. Aron e seus colegas usaram scans cerebrais VRM para comparar pessoas altamente sensíveis com pessoas com baixa sensibilidade de processos sensoriais. Isso demonstrou como os cérebros de pessoas altamente sensíveis processam as emoções dos outros.

Os cérebros de 18 indivíduos casados ​​com sensibilidade alta e baixa foram observados, enquanto olhavam retratos de pessoas felizes e tristes. Alguns eram estranhos, e outros eram seus cônjuges.

“Descobrimos que áreas do cérebro envolvidas com consciência e emoção, particularmente as áreas relacionadas com sentimentos de empatia, nas pessoas altamente sensíveis, mostraram fluxo sanguíneo substancialmente maior para áreas cerebrais relevantes do que foi visto em indivíduos com baixa sensibilidade, durante o período de doze segundos em que viram as fotos”, disse Dr. Aron. “Esta é a evidência física de dentro do cérebro de que indivíduos altamente sensíveis respondem de forma forte às situações sociais que provocam emoções, neste caso de rostos felizes ou tristes.”


A atividade cerebral associada foi ainda maior em pessoas altamente sensíveis que viram essas expressões em seus cônjuges. O pico foi quando seu parceiro parecia feliz.

Dr. Aron pensa que seus resultados fornecem forte evidência de que pessoas altamente sensíveis estão em grande sintonia com seus ambientes, e que altos níveis de responsividade emocional são fundamentais para essas pessoas.

___________

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Higher Perspectives





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.