Notícias

Empresa de home care dá prazo para retirar aparelhos que mantêm criança viva

empresa de home

No Piauí, empresa Médica Home Care deu o prazo para retirar os aparelhos da casa de, pelo menos, três famílias até o domingo (31), incluindo aparelhos de uma criança que depende deles para se manter vivo.



Segundo a Defensoria Pública da União, a empresa que oferece serviços de atendimento em casa informou que iria recolher os aparelhos porque havia atraso nos pagamentos feitos pela Secretaria de Estado da Saúde.

A Sesapi, porém, disse ao G1 que os pagamentos em atraso foram feitos nesta sexta-feira (29), mas que o contrato de prestação de serviço ainda não foi renovado.

Uma das famílias que estão em desespero com o comunicado da empresa de home care é a de José Rafael, de 9 anos, que possui uma variante da Síndrome de Dandy-Walker. Ele teve uma má formação genética no cérebro e precisa de cuidados especializados. A aparelhagem faz com que o menino continue respirando.


José Rafael também precisa de fisioterapia e fonoaudiologia. Esta não é a primeira vez que a empresa Médica Home Care avisa a família de José Rafael que suspenderia o atendimento devido aos atrasados, o que deixa a mãe do garoto, Francisca Rocha, muito abalada.

“Meu emocional não está valendo nada. Foram cinco anos em um hospital, é muito tempo. E nos últimos dias, me vi tendo que pensar em voltar para um hospital. Encontrar vaga não é fácil, ainda mais para alguém que não está doente. Ele tem a síndrome, mas está sem doenças. E temos medo de ele contrair alguma infecção. Em casa, ele está bem, mas precisa do home care”, comentou ela.

Cantor sertanejo morre aos 19 anos após cirurgia para retirada de tumor cerebral

Artigo Anterior

Após polêmica, Maurício Souza triplica número de seguidores e ironiza: “Não precisei ficar sambando na cama”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.