Comportamento

Empresa rejeitou jovem por “sorrir demais” em entrevista: “Não nos parece muito profissional”

Capa Empresa rejeitou jovem por sorrir demais em entrevista Nao nos parece muito profissional

A mulher relatou o caso em uma rede social e chocou várias pessoas pela atitude da empresa na qual ela disputava uma vaga.



Encontrar um novo emprego nunca é uma tarefa fácil! Por mais que nem sempre seja a tarefa mais gratificante de nossos dias, o trabalho é uma parcela necessária de nosso cotidiano: se queremos ser capazes de pagar pelo nosso sustento e sobrevivência e, quem sabe, fazer planos de viagens e compras, é preciso vender algumas horas dos nossos dias por muitos anos!

Nem sempre seremos contratados depois de uma entrevista de colocação, e o importante é não se deixar abalar! Na maior parte dos casos, as pessoas são recusadas não por ser incompetentes, mas por não cumprir as exigências do contratante.

Embora algumas exigências possam ser extremadas, você já ouviu falar de uma empresa que dispensa possíveis colaboradores por sorrirem demais? Parece um pouco insano, não é mesmo? Mas é exatamente o que ocorreu neste caso.


Acha difícil de acreditar? Então leia para crer!

A princípio, o sorriso de María Manuela Fernández Jaime congelou ao saber o feedback de uma entrevista de que havia participado. A argentina já atuou profissionalmente na área de recursos humanos, por isso já leu muitos materiais sobre entrevistas de emprego e linguagem não verbal. Mas desta vez era ela quem procurava emprego, e teve de enfrentar a tarefa de digerir a resposta dada por uma empresa onde havia passado por um processo seletivo.

Por meio de uma mensagem eletrônica, a empresa comunicou Maria que, mesmo que seu currículo fosse impressionante e ela tivesse algo a acrescentar ao negócio, durante sua entrevista ela havia “sorrido demais”. Eles disseram ainda que ela foi “simpática demais” e que aquilo não parecia muito profissional de sua parte, inclusive, poderia afetar sua carreira no futuro. De acordo com essa empresa, ser amigável e extrovertido era um sinal de falta de seriedade e compromisso. Maria ficou sem acreditar no que lia.

É difícil encontrar uma razão mais distorcida para negar um emprego a alguém. Na falta de saber qual o ramo da empresa a que María Manuela se candidatou e por que eram contra sorrisos, o que fica claro é que os seus gestores de seleção de pessoal têm um conceito bastante único de extroversão, profissionalismo e comprometimento.


De acordo com informações do portal de notícias El Mundo, Maria levou sua indignação para a rede social Linkedin, um fórum onde o assunto debatido é, de fato, a busca e vivência em locais de trabalho. A postagem viralizou, alcançando visibilidade do caso para a mídia e chocando alguns internautas sobre a posição dos recrutadores da tal empresa. A moça confessou que, de primeira, ficou com raiva da situação e dos envolvidos, mas agora, com o tempo passado, consegue dar risada do que ocorreu.

A moça acredita que seu riso e vontade de sorrir são mais fortes do que ela, difíceis de controlar. Ela acrescenta que gosta de ser uma pessoa positiva, que sempre vê o tal do “copo cheio”, e espera ver sempre o melhor das pessoas e situações.

María, felizmente, já está empregada novamente, e desta vez em um lugar que não busca limitar seus sorrisos e risadas.

E por mais estranho que possa parecer, existe uma leve explicação por que um sorriso largo e permanente possa ser lido como algo negativo, tanto em uma entrevista de emprego quanto em outras interações sociais.


De acordo com Nilton Navarro, em entrevista cedida ao El Mundo, gerente da marca InfoJobs, às vezes, um sorriso excessivo pode ser confundido com um falso sorriso – aquele que muitas vezes usamos em situações desconfortáveis, com pessoas de quem não gostamos tanto –, o que pode causar má impressão.

O profissional ressaltou que todos os candidatos, em qualquer área de atuação, precisam ter em mente que os profissionais de recursos humanos estão sempre em busca de perfis autênticos, pessoas que não buscam vender uma imagem de si mesmas, mas se mostram como são e que se encaixem no perfil do que a empresa precisa.

Dentes de esquilo, a nova moda do TikTok, em que os incisivos são alongados para colocar joias

Artigo Anterior

Pessoas leais — a coragem de ser fiel aos princípios

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.