Notícias

Empresário de Manaus consulta sistema do Banco Central e descobre cerca de R$ 2 mil a receber de banco

Capa Empresario de Manaus consulta sistema do Banco Central e descobre cerca de R 2 mil a receber de banco

O homem já sabe até o que vai fazer com o dinheiro: vai usá-lo para pagar parte das despesas de seu casamento.

Sejamos francos: quem não gosta de receber um dinheirinho a mais? Seja fruto de investimentos que deram certo, suadas horas extras no trabalho ou encontrando aqueles R$ 5 perdidos no bolso de uma calça, ter um capital a mais do que o esperado é sempre um alívio, independentemente se vamos usar o valor para realizar um sonho de consumo ou apenas abater uma dívida.

Agora, imagine do nada descobrir mais de R$ 1 mil numa conta antiga e que você pode acessar esse dinheiro hoje! Muitos já pensaram em usar para as férias, para melhorar a casa, e alguns nem se atreveriam a sonhar com tamanho golpe de sorte. Pois acredite, esse sonho se tornou realidade para um brasileiro do Amazonas.

De acordo com o jornal Metrópoles, o empresário Luiz Eduardo Leal descobriu R$ 1.984 em uma conta numa consulta ao novo sistema do Banco Central disponibilizado para verificar valores a receber de instituições financeiras.

O homem disse que não fazia ideia de que tinha aquele valor quando consultou o sistema, o fez apenas por curiosidade sobre o funcionamento da nova ferramenta. A conta consultada foi aberta ainda na adolescência, quando estava no colégio, ele se lembra. Ela ficou tanto tempo sem ser usada, que o empresário nem sequer se lembrava da senha, ainda assim lá estava o dinheiro, pronto para ser resgatado por Leal, embora não tão rapidamente quanto ele gostaria.

Leal contou ao G1 que teve dificuldade para transferir o valor para uma conta de fácil acesso, pois o sistema da plataforma saiu do ar momentaneamente em virtude do alto fluxo de acessos, o que provocou instabilidade nos servidores dos sites do Bacen. Um pouco de paciência, e então o dinheiro já estava com Leal.

Apesar de não esperar essa quantia, o empresário já tem planos para o dinheiro. Ele tinha voltado de uma viagem ao Sul do Brasil quando recebeu o dinheiro de surpresa, então parte do valor será usada para abater as despesas desse passeio. Além disso, Leal tem planos de se casar, logo a outra parte do dinheiro vai para o financiamento de sua união.

Leal ficou feliz por descobrir em vida que tinha esse valor disponível, pois se lembrou de um caso em sua família em que, ao fazer o inventário do parente, descobriu-se dinheiro guardado em contas bancárias que ninguém próximo ou mesmo a pessoa que morreu sabia que tinha. Leal descreve a sensação de receber um dinheiro inesperado em boa hora como algo muito bom.

O sistema aberto pelo Bacen possibilita aos clientes consultar valores esquecidos a que têm direito de receber de bancos e instituições financeiras. Um dia depois de ser disponibilizada a nova ferramenta, ela saiu do ar por conta do alto fluxo de usuários para saber se tinha valores a receber.

Mesmo com essa instabilidade num primeiro momento, cerca de 79 mil pessoas ainda conseguiram acessar as informações e concluir 8,5 mil pedidos de devolução.

As solicitações, que totalizam aproximadamente R$ 900 mil, de acordo com o Banco Central, serão transferidas via pix em até 12 dias úteis.

O Banco Central informou que o lançamento do Sistema Valores a Receber (SVR) gerou demanda de acessos muito acima da esperada, o que provocou instabilidade em sua página e em outros sites do Banco Central (Registrato e Minha Vida Financeira). Para estabilizar esses sites, o BC suspendeu temporariamente o acesso ao SVR.

0 %