Comportamento

Empresário mata a esposa por ter comemorado a vitória do seu time na final da Libertadores

CAPA Empresario mata a esposa por ela ter comemorado a vitoria do seu time na final da Libertadores

Marido corintiano supostamente não gostou que esposa comemorasse o título do Palmeiras.



Na madrugada do dia 31 de janeiro, um triste caso aconteceu em São Paulo. Erica Fernandes Ceschini, de 34 anos, foi morta a facadas pelo marido Leonardo Souza Ceschini. Os vizinhos ouviram a discussão no apartamento do casal e decidiram chamar a polícia. Quando os policiais militares chegaram ao local, Erica já estava morta, com inúmeras facadas.

De acordo com a reportagem do R7, durante o seu depoimento inicial, Leonardo disse que os dois haviam se desentendido por conta da final da Libertadores. A esposa, que era palmeirense, estava comemorando o título de seu time, que havia ganhado a Taça Libertadores havia pouco tempo, e ele, que é corintiano, teria se sentido ofendido com a comemoração e o tom de deboche da esposa.

Erica foi encontrada com múltiplas facadas no corpo; Leonardo também possuía perfurações de faca. De acordo com o empresário, teria sido a esposa quem começou as agressões, e ele teria retirado a faca de suas mãos e então feito os ferimentos. De acordo com a PM, o casal tem filhos gêmeos de dois anos que, no momento da agressão, estavam dormindo no quarto.


A família de Erica não acredita na versão de Leonardo. De acordo com Renê Fernandes, tio da vítima, eles não tinham o hábito de discutir sobre futebol.

Mesmo que em alguns momentos “brincassem” de falar mal do time do outro, isso nunca havia sido um motivo de discussão ou desentendimento. Para ele, assim como para outros parentes e conhecidos de Erica, esse não deve ser o real motivo do crime.

Renê acredita que exista algum motivo para tal comportamento de Leonardo, mas que ele inventou a discussão por futebol para amenizar sua possível pena. Além disso, os familiares estão em busca dos pertences de Erica, atrás de respostas por um crime tão bárbaro.

2 Empresario mata a esposa por ela ter comemorado a vitoria do seu time na final da Libertadores

Direitos autorais: reprodução/R7.


O tio revelou que, até o momento, o celular dela não foi encontrado, e que ele acredita que ali possa haver algumas evidências ou mesmo pedidos de socorro.

Leonardo foi preso em flagrante e levado ao hospital, inicialmente, para tratar seus ferimentos. Durante a audiência de custódia, sua prisão foi convertida em preventiva, ou seja, enquanto as investigações estiverem sendo feitas, ele permanece preso.

Para o tio, esse foi mais um feminicídio, ele acredita que Leonardo não tenha sequer dado chances para que Erica tentasse se defender.

Renê ainda contou que a vítima tinha sinais claros de agressão, além dos ferimentos a faca, e que isso é um sinal de que ele agiu de forma premeditada. Ele permanecerá preso durante o andamento das investigações.


De acordo com o tio, Erica era uma mulher doce, trabalhadora, mãe dedicada, boa esposa, provedora da família, junto com Leonardo, e boa filha. Ela deixa dois filhos, familiares e amigos em luto.

O que achou desse caso?

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!


Pesquisadores encontram a cura para a diabetes. Testes em humanos devem começar em breve

Artigo Anterior

“Sonho realizado”: Zeca Pagodinho se orgulha de instituto que oferece aulas de música para crianças

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.