publicidade

Enfermeira viraliza ao criar técnica para trazer conforto e apoio a pacientes internados com covid

Essa enfermeira brasileira teve uma ideia especial para tratar de uma paciente com covid. Sua ideia contagiou as redes sociais. Confira!



A pandemia tem deixado muitos profissionais de saúde extremamente ocupados e sobrecarregados. Com os hospitais lotados, muitas vezes, eles não têm tempo de dedicar tempo especial a todos os pacientes de forma particular, e precisam encontrar maneiras de otimizar sua rotina, ao mesmo tempo em que oferecem cuidado de boa qualidade a cada um.

Uma enfermeira da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, teve uma grande ideia no ano passado para oferecer mais atenção e conforto aos seus pacientes em sua rotina de internação.

Em meio a um plantão complicado, com muitos pacientes dando entrada no hospital, Lidiane Melo, uma enfermeira de 36 anos, não estava conseguindo aferir a saturação de uma paciente.  Segundo contou ao G1, as mãos de uma paciente estavam muito frias e ela não conseguia esquentá-las com algodão ortopédico e atadura, então teve a ideia de colocar água morna dentro de luvas cirúrgicas e envolvê-las em sua mãe. Dessa forma, além de a paciente se esquentar, ficava protegida contra infecções.

A solução deu certo e, três minutos depois, a entrada do sangue nos tecidos do corpo melhorou. Com isso, ela conseguiu aferir a saturação do oxigênio e deu sequência ao tratamento.

Direitos autorais: reprodução.

Depois de quase um ano da invenção, Lidiane encontrou a foto da luva na mão da paciente e decidiu compartilhá-la nas redes sociais. Na legenda, ela conta por que optou por essa saída e que esperava que a paciente sentisse que havia alguém com ela, segurando sua mão.


A publicação viralizou, recebeu muitos comentários de gratidão e reconhecimento, e chegou até a parar em outros países.

No entanto, apesar de a enfermeira compartilhar essa experiência, essa não foi a única vez em que ela mostrou se importar pessoalmente com as pessoas de que trata. Ela tem o hábito de oferecer conforto e apoio aos seus pacientes.


Em outro plantão, Lidiane também prestou um atendimento muito especial a outra mulher. A paciente precisava ser sedada, mas não permitia que a equipe realizasse o procedimento, e repetia constantemente que não podiam deixá-la morrer, porque tinha filhas, netas e cuidava da família.

Direitos autorais: reprodução.

Lidiane conversou com a paciente, que pediu para que a enfermeira segurasse em sua mão. Como não podia, pois precisava cuidar de outros pacientes, ela fez a mesma “mãozinha” com a luva, e colocou junto à mão da paciente.

A reação foi positiva. A paciente se acalmou e disse que parecia que era a mão da enfermeira. Nesse momento, Lidiane disse para que ela imaginasse que aquela era a mão de Deus, que a ajudaria a sair daquela situação.

A enfermeira revela que é muito apaixonada por sua profissão, e que não sabe fazer outra coisa, apesar de ser cansativo, e acrescenta que “o dia que não for para me sensibilizar ou chorar com a dor do outro, paro de trabalhar na hora”.

Certamente, mais uma grande heroína durante essa pandemia. Que seu exemplo se espalhe ainda mais!

Compartilhe o texto em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.