Enfermeiro do Samu canta para acalmar senhor de 87 anos com Alzheimer e emociona internet

O trabalho das equipes do Samu é essencial para salvar a vida de muitas pessoas todos os dias.

Todo o atendimento prestado por esses profissionais é de fundamental importância para que os pacientes cheguem até os hospitais com mais chances de se recuperarem e voltarem para casa.

Muitas vezes, profissionais e pacientes criam um vínculo forte entre si, porque os momentos que passam juntos permitem que se reconheçam enquanto seres humanos e despertam o melhor lado dos dois; do profissional, que faz tudo o que está ao seu alcance pela vida da pessoa deitada em sua maca e do paciente, que ao ser tratado com respeito e dedicação pelo profissional, é inundado por um sentimento de gratidão.

Entretanto, o impacto de um enfermeiro na vida de um paciente pode ir muito além dos momentos dentro da ambulância.

Um caso em especial, que aconteceu em Brasília (DF), mostrou que é possível tranquilizar um paciente e se conectar com ele de maneiras muito especiais.

O enfermeiro Flávio Vitorino Costa, de 55 anos, há mais de 30 anos na profissão, descobriu uma grande aliada para ajudar a cuidar dos pacientes que sofrem de casos mais sérios: a música.

“Cantar e fazer o paciente sorrir é o melhor remédio. Ele se esquece da dor, gera endorfina e cria empatia por você, por mais que saiba que vai sofrer”, revelou em entrevista ao G1.

Recentemente, no dia 28 de março, Flávio teve a oportunidade de usar a música em um caso especialmente delicado, e que emocionou a internet. Ele estava atendendo um senhor com Alzheimer, de 87 anos, com suspeita de infarto. O idoso disse ao enfermeiro que gostava muito de bolero, mas que não se lembrava mais de nenhuma música, por conta de sua condição.

Flávio viu ali uma grande oportunidade de trazer mais alegria para o seu paciente, através da música. O enfermeiro, que também é músico, começou então a cantar um bolero e pediu para que o senhor o acompanhasse. Conforme Flávio cantava, o idoso pareceu se lembrar da música e os dois começaram a cantar juntos.

O momento especial foi gravado, e logo depois de sua publicação começou a viralizar. Confira abaixo.

Muito emocionante!

Flávio disse em entrevista o porquê sempre procura oferecer atendimento humanizado aos seus pacientes.

“O que as pessoas achavam que era exceção, na verdade, é a regra. Faço tudo para humanizar o atendimento, trazer para junto, diminuir o sofrimento. Canto, brinco, conto uma piada.

A gente vive numa espiral psicológica muito forte. O tempo inteiro vê gente morrendo, crianças sofrendo, a gente vê o que tem de melhor e pior no ser humano. Faz um parto, mas vê um idoso se maltratando e isso nos abala, claro.

Para não trazer, para minha vida particular, as mazelas que vejo e não levar as minhas para o Samu, eu faço da música minha válvula de escape”, disse ao G1.

Uma atitude realmente humana e amorosa do profissional, que com certeza fez a diferença para o seu paciente e para todos aqueles que puderam presenciar esse momento tão lindo que foi registrado em vídeo.

Que mais profissionais possam aderir ao atendimento humanizado!

O que você achou da atitude de Flávio? Comente abaixo e compartilhe o artigo com seus amigos nas redes sociais!




Deixe seu comentário