O SegredoReflexãoVida

Engenho superior da simplicidade

Somos todos, por natureza engenheiros de vidas. Além de criar soluções para driblar os obstáculos de nossa própria existência, ainda possuímos o privilégio de compartilhar sabedoria e transformar mais vidas. Dispomos de um talento único em transformar situações, lugares, pessoas, histórias… Nossa luz interior é tão intensa, tão vívida, que é capaz de converter os sentimentos mais tóxicos em plenitude de amor e bem-estar. Nenhum ser existente foi desprovido deste dom, o Universo é abundante de bênçãos e ainda fornece todas as ferramentas que precisamos para nossa evolução. Existem tesouros nos aguardando em cada situação que enfrentamos em nossa rotina, raridades a serem descobertas por detrás das dificuldades, lições preciosas. Pessoas tem muito a nos ensinar, mesmo as que menos imaginamos, sempre existem princípios importantes, sejam na forma de exemplos a serem seguidos ou em alertas para não ser como tais.



O mais avançado mecanismo que fomos agraciados, supera qualquer grande descoberta do século, está acima de suntuosas tecnologias e além das pérolas reveladas pela ciência. O mais fascinante é que nos foi concedido e constituído através do engenho superior e majestoso da simplicidade. Chama-se filtro interior de energias, que em semelhança com o nome é simples de ser conectado com nosso Eu superior. Consiste em ver algo bonito em cada momento do dia. O que precisamos fazer é apenas filtrar os pensamentos e tomar a decisão de ver o lado positivo em cada ocasião que nos ocorre.

É como filtrar o mundo!

Basta um pensamento feliz, depois outro… e outro…


Classificar tudo que já lhe aconteceu e ainda acontecerá como um presente do Universo, exercendo assim o infalível poder da gratidão e gradativamente mudando seu modo de pensar, transformando-se em uma fonte infinita de sabedoria e plenitude. Parece uma estratégia maçante e já gasta pelos inúmeros temas de auto ajuda que abordam a gratidão, a lei da atração e do pensamento positivo, porém muitos ainda não desfrutam desta virtude pela incessante lei do imediatismo que impera em nosso cenário moderno: “Quero a felicidade agora”, “quero ser bem-sucedido agora, ”quero paz de espírito agora”, “quero e quero…”. Esquecemos que antes de querer, devemos ser gratos pelo que já possuímos e conquistamos. Precisamos ter o conhecimento de que a plenitude é construída com nossas experiências e fundamenta-se em nossa missão de vida, na certeza de onde almejamos chegar e no cuidado e zelo pelos bens espirituais.

Precisamos, de tempos em tempos nos mudar para “novas residências”, explorar novos ambientes, permitir que nossa essência se aflore, aumentando nossa capacidade criativa e assim obtendo respostas e novos caminhos.

A ousadia de mudar nossa mente e transformar nosso “eu” interior é como transportar-se para um novo mundo, onde tudo é possível, onde as pessoas são compostas por gentileza e empatia, onde dizer “muito obrigado” e sorrir é fácil, prazeroso e gratificante. Mundo em que a maior meta do dia é espalhar o bem, a esperança, levar poesia, música, abraços, um bom café e uma dose infinita de alegria. Onde o capitalismo não impera e nossa riqueza é medida pela quantidade de bons momentos guardados, mundo em que todos são iguais.

O que brilha é a alma e o que reluz é a essência e em uma única frequência emitimos ondas de gratidão que se espalham pelo Universo.


Aqui e agora. O passado se esvai, já não é mais lembrado. A bagagem é leve para não calejar os ombros.

Você pode viver neste mundo.

É só usar o filtro e tomar boas decisões.


Descubra seu traço de personalidade secreto com base em seu signo do zodíaco

Artigo Anterior

Eu e o outro: uma relação de eterno aprendizado

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.