Reflexão

Enquanto viver nesta casa, obedecerá às minhas regras. Quando tiver sua casa, obedecerá às próprias regras

Capa Enquanto viver nesta casa obedecera as regras. Quando tiver sua casa obedecera as suas proprias regras

Às vezes, por mais que os amem, os pais precisam deixar claro para os filhos que uma hora terão de sair em busca das próprias conquistas. Até lá, seguem as regras estipuladas pelos pais!

Não é preciso ser um grande estudioso socioeconômico para perceber que a juventude de hoje está um tanto defasada quando se trata de sair da casa dos pais para buscar sua independência financeira, basta observar a quantidade de jovens nos seus 20 e poucos anos que ainda moram com os pais ou dependem deles financeiramente. Em comparação, seus pais e avós nessa faixa etária já tinham filhos para cuidar, um trabalho e já administravam as despesas de uma casa sozinhos.

Muitos podem argumentar que isso se dá por uma sensação de preguiça que teria tomado conta de toda uma geração de novos adultos, uma vez que seus pais batalharam muito para lhes dar oportunidades; o percentual de jovens hoje que teve acesso a uma boa educação e fizeram especialização, mestrado, é muito maior do que a de gerações passadas, ainda assim eles são uma grande parcela dos atingidos pelo desemprego, deixando os mais velhos curiosos sobre o que teria dado “errado” nessa equação.

É preciso levar em conta que um dos motivos de os jovens de hoje não serem bem-sucedidos financeiramente foram as grandes mudanças econômicas que atingiram todo o mundo. Se no passado pessoas de 20 anos ou mais conseguiam ao menos ter um princípio de independência financeira, é porque certos componentes para isso eram mais baratos. Basta uma ida rápida ao supermercado para perceber o aumento exorbitante dos preços dos mantimentos, e o mesmo pode ser dito sobre o valor da gasolina, dos aluguéis e muito mais.

Resumindo, essa introdução foi um aviso para os pais de crianças e adolescentes de hoje. Estejam cientes de que seu filho pode morar com você por muito mais tempo do que o esperado! E embora os filhos se tornem mais responsáveis com o passar dos anos, isso não quer dizer que agora devem agir como “colegas de casa” e não família, afinal é compreensível a dificuldade de construir o futuro neste momento de instabilidade econômica, mas a casa dos pais continua sendo um local onde as regras devem ser respeitadas.

Até mesmo para os mais velhos, filhos na casa dos 30 anos, por exemplo, que ainda vivem com os pais, devem ter ciência disso: independentemente da idade, enquanto viverem sob o teto dos pais, devem obedecer às regras deles ou buscar o próprio espaço. Talvez essa regra não se aplique àqueles casos em que o filho demonstra mais maturidade que os pais e já paga pelas despesas da casa sozinho ou majoritariamente, mas isso é história para outro momento.

Sim, ouvir essas regras de seus pais depois de adulto pode ser frustrante, ainda mais que sabemos que a maioria dos jovens gostaria de ter o próprio espaço, mas isso não é possível no momento.

Mas é preciso que as regras estejam bem definidas no espaço de convívio da família e que a autoridade dos pais seja respeitada, afinal foram eles que o criaram, e agora que você é um adulto, podem descansar um pouco, já venceram as atribulações de criar uma criança até a fase da independência. Tente usar este momento em que seus sonhos estão sendo impedidos como combustível para lutar para ser dono da sua vida.

E, pais, mantenham sua assertividade, mas sejam flexíveis, pois a pessoa que está ali morando com você também é – ou está se tornando – um adulto com vontades. É possível exigir respeito sem podar tudo de alguém.

Pais, mantenham a ordem na casa, mas com acolhimento para esses filhos que têm sede de voar, mas asas ainda despreparadas. E, filhos, enquanto viverem sob o teto de seus pais, as regras a serem respeitadas são as deles.

0 %