4min. de leitura

Ensinemos às crianças a serem corajosas, não perfeitas

É preciso mais responsabilidade ao educar nossas crianças. Precisamos afastá-las de todos os padrões tóxicos definidos por sabe-se lá quem, sobre como devem se vestir, comportar e guiar suas vidas.


Desde muito cedo, as crianças são ensinadas sobre perfeição. Devem usar os cabelos e as roupas sempre impecáveis, dirigir-se às outras pessoas sempre com o máximo de educação em todas as situações e serem um exemplo de etiqueta.  Elas devem ser a personificação da delicadeza.

Certamente não há nada de errado em querer oferecer a elas uma educação de qualidade, ensiná-las os valores certos e direcioná-las no caminho que acreditamos ser o ideal para suas vidas. O problema começa quando tiramos delas a liberdade de aproveitar a infância como uma verdadeira criança, quando não estimulamos sua coragem e independência e quando as moldamos para serem o que a sociedade espera, não o que realmente desejam ser.

É preciso mais responsabilidade ao educar nossas crianças. Precisamos afastá-las de todos os padrões tóxicos existentes na sociedade, todas as regras obrigatórias definidas por sabe-se lá quem sobre como devem se vestir, comportar e guiar suas vidas.


Devemos educá-las não para serem perfeitas, mas para compreenderem que a verdadeira perfeição não existe, e que há um mundo muito grande e cheio de oportunidades para serem felizes à sua maneira, deixando claro que não importa o que escolham, sempre estaremos ao seu lado para apoiar e oferecer muito amor e carinho.

Algumas coisas são imprescindíveis para uma educação de qualidade: o respeito a tudo e a todos, o reforço emocional positivo, a empatia, gratidão, educação, bom senso, entre outros.

Mas quando se trata das suas vidas pessoais, devemos incentivar desde cedo que elas busquem o caminho que mais as fará felizes.


Devemos ensinar as crianças a sonhar e investir nesses sonhos. Que nunca permitam que a opinião de uma pessoa maldosa ponha em dúvida o seu valor. Devemos mostrar a elas que o mundo é do tamanho dos seus sonhos e que, quando elas trabalham duro e sem medo de se arriscar, colhem os melhores resultados possíveis.

Precisamos lhes mostrar que o medo e a insegurança estarão presentes em muitos momentos, mas que não são um sinal para desistir, mas para se manterem ainda mais firmes, porque isso significa que estão no caminho certo.

Nosso dever enquanto pais é ensinar aos nossos filhos que a busca pela perfeição e a necessidade de encaixar nos padrões estabelecidos pela sociedade não os levará a uma vida verdadeiramente feliz ou bem-sucedida, apenas alimentará inseguranças e infelicidade em seus corações.

Nossas crianças são o bem mais precioso que possuímos e é nossa missão oferecer uma educação sábia, que as direcione ao melhor caminho na vida.

Assim, devemos refletir muito bem sobre o que as ensinamos a valorizar, porque suas vidas serão um reflexo do que viveram hoje, na infância.

Ensinemos, pois, nossas crianças a serem corajosas, não perfeitas. A perfeição é inalcançável, mas a coragem é a porta de entrada para as maiores conquistas da vida!


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: bin Ziegler/Pexels.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.