publicidade

Então diz aí, quais são os meus defeitos?

E no meio da conversa disse para eu relatar seus defeitos.

Eu o olhei por alguns segundos, tentando encontrá-los.



Então eu disse:

– Trocaria a palavra defeitos por “seu jeito de ser.”

Esse seu jeito que se encaixa no meu.

Seu jeito que não me incomoda que me conforta.


Seu jeito leve de viver a vida incrivelmente!

Seu jeito de me compreender.


Seu jeito de me fazer feliz quando estou com você. Que me faz sorrir.

Amo o jeito que me elogia que me faz sentir uma pessoa de valores.

Esse seu jeito de saber que nem tudo é como queremos. Que a vida é perfeita do jeito que é.

Talvez seja isso. Eu sei lidar com os seus defeitos de forma muito natural e ponto.

Que não me frustra e nem me causa arrependimentos.

Seu jeito de ser que é tão único!

É aquela convivência que posso dizer que não existe um porquê. Simplesmente deu certo.

Não há desavenças ou mágoas.

Quando surge um problema ou uma falha na comunicação é compreensível resolver em uma conversa.

Colocamos as cartas na mesa. Cedemos quando necessário.

Damos espaço um ao outro.

Compreendo que seus defeitos são o seu jeito de ser, que transforma a forma como relacionamos.

Isso também se chama saber lidar com as diferenças.

Sei que é difícil encontrar alguém assim. Mas existe!

Você existe!  E eu… eu o encontrei.

________________

Direitos autorais da imagem de capa: anyaberkut / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.