publicidade

Entre no modo ativo da vida e seja realmente feliz!

Aqui você se vê lá na frente, aos 100 anos, cheio de saúde e vitalidade. Vem comigo e eu lhe explico melhor!

Os pesquisadores espanhóis Hector Garcia e Francesc Miralles foram até a aldeia de Ogimi para conhecer os segredos de um povo de grande longevidade. Melhor ainda, uma longevidade bem saudável. Eles constataram que o ikigai, que consiste em ter uma razão para viver, é um dos segredos dessa vitalidade toda. E, registraram essa experiência no seu livro – Ikigai Viva bem até os 100.



Compartilho aqui os 10 segredos que foram registrados por eles nesse livro, pois é exatamente com o que trabalho todos os dias, melhoria de qualidade de vida para chegarmos aos 100 super saudáveis.

Antes de compartilhar esses segredos, gostaria que sua atenção e foco se voltassem para esta dica profunda de mudança de crença, que é necessária para que realmente cheguemos lá.

São três minutinhos de vídeo que o farão absorver todo este conteúdo fundamental para a vida, com um novo ângulo de visão.

Começa aqui sua mudança para ter uma vida de real qualidade, pois quando ficamos no “piloto automático” a vida passa, a saúde vai diminuindo.



Vamos entrar no MODO ATIVO da vida para sermos mais plenos e felizes!


Agora, sim, posso compartilhar os segredos contados desse povo.

– Eles mantém sempre a atividade, independentemente de ser trabalho formal, voluntariado, lazer, mas sempre algo que traga bem-estar. Já ouviram falar que coração raramente tem câncer? Pois é isso mesmo! O que acontece é que as células cardíacas basicamente bombeiam e não se replicam para criar novas células. Ele está sempre em franca atividade! Atividade é vida!



– Cuidam do nível de stress, que é uma das maiores causas de envelhecimento, através da boa administração do tempo. Procuram fazer tudo com mais calma, sem pressa, estabelecendo prioridades e urgências.

– Possuem hábitos alimentares saudáveis, centrados em pouco sal, muito peixe, mais legumes, tofu e batata-doce. Mas, o principal, é o hábito de parar de comer quando estão 80% satisfeitos. Comem em pratos menores, para o corpo não sofrer com o desgaste por digerir tanta comida, e também por não ingerir calorias em excesso.

– Costumam cultivar amizades sinceras, que realmente compartilhem momentos bons e maus. O hábito de manter vínculos fortes de cooperação, gera sentimento de segurança, evitando depressão e doenças em geral.

– Têm o hábito de ficar próximos da natureza, como terapia. Ao não ter a possibilidade de viver mais próximo a natureza, cultivam hortaliças em casa para manter essa sensação.

– São positivos e sorriem sempre, em qualquer momento da vida. Celebrar com sorrisos todos os momentos da vida faz parte de suas crenças. Acreditam que tudo acontece por um motivo, um significado, são aprendizagens, seja pela dor, seja pela alegria.

– Fazem exercício físico para manter a saúde e qualidade de vida de forma geral, desde bem pequenos, até a terceira idade.

– Exercitam muito a gratidão pelo que eles têm. Antes e após as refeições e em algum outro momento do dia que escolhem.

– Vivem o momento. Amanhã é amanhã, hoje é hoje é o provérbio deles.

– Seguem seu ikigai. É fundamental ter uma razão para sair da cama todas as manhãs, em qualquer momento da vida. Sempre falo que precisamos de luzes na estrada (próximas e bem, bem lá na frente), para que a jornada seja segura. Para que a sensação de medo não nos paralise.

Preparar intensamente, todos os dias, nossa saúde futura é uma obrigação nossa, em respeito a nós, ao nosso corpo e, ainda, a todos os que nos amam e nos querem ver bem.

Espero contribuir para você entrar no MODO ATIVO da vida e ser realmente FELIZ!

Grande e carinhoso abraço!

Isabel


Direitos autorais da imagem de capa: Guilherme Stecanella on Unsplash

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.