Comportamento

Especialista revelou: pais que fazem essas 4 coisas destroem a força mental de seus filhos!

Foto: Bess Hamiti / Pexels
capafacebook Especialista revelou pais que fazem essas 4 coisas destroem a forca mental de seus filhos

Se você quer que seus filhos cresçam felizes e saudáveis, jamais faça essas coisas. Confira a lista!

Quando pensamos em nossas obrigações com os filhos, as primeiras coisas que podem vir à nossa mente são: alimentação, moradia, saúde e estudo. É claro que esses são compromissos fundamentais, que devem ser prioridade em todos os lares.

No entanto, existe uma responsabilidade que infelizmente passa batido em muitas famílias: a resiliência. Em um mundo cada vez mais estressante, é muito importante que os filhos sejam ensinados desde cedo a controlar seus pensamentos e emoções para não serem dominados pelas situações.

Tracy Hutchinson, uma terapeuta Ph.D, com mais de 18 anos de experiência clínica, cujos estudos sobre psicologia positiva, saúde mental e psicologia emocional foram publicados em dezenas de revistas acadêmicas e livros didáticos, falou sobre esse assunto.

Ela formulou uma lista com atitudes de pais que contribuem para que os filhos cresçam sem força emocional. Abaixo, mostramos quais são elas. Confira e descubra se você está cometendo algum erro grave na educação das suas crianças!

1. Minimizar os sentimentos dos seus filhos

Muitos pais costumam ignorar os filhos quando eles querem se abrir sobre o que sentem ou mesmo minimizar seus sentimentos, como se eles não fossem válidos, já que as crianças não têm as mesmas dificuldades dos adultos.

Quando os pais dizem aos filhos coisas como “isso não é grande coisa”, estão enviando a mensagem de que os seus sentimentos não importam e que é melhor reprimi-los. Isso prejudica muito o seu crescimento, pois serão adultos inseguros, que tendem a diminuir suas vontades e se conformar com menos do que merecem porque acreditam que seus sentimentos nunca importam.

2. Impedi-lo de vivenciar situações de fracasso

Salvar os filhos de uma decepção é uma grande tentação para os pais, especialmente se eles já passaram pela situação e sabem como isso pode afetar os filhos, mas nem sempre essa é a melhor escolha.

Por exemplo, se você der as respostas de uma tarefa para o seu filho, para ajudá-lo a se dar bem no colégio, quando ele for fazer a prova, não saberá da mesma maneira, e o tiro sairá pela culatra, por isso o melhor a fazer é ensiná-lo que o fracasso é uma parte do sucesso.

Se as crianças nunca tiverem a chance de aprender as lições que vêm com o fracasso, elas nunca desenvolverão a resiliência, perseverança e força mental de que precisam para se reerguer após as decepções que sempre acontecem na vida.

3. Exigir deles perfeição

Projetar suas expectativas no seu filho e esperar que ele seja perfeito em tudo, inclusive naquilo que você não é, é uma atitude injusta, que pode cobrar um preço emocional muito alto dele no futuro.

Crianças das quais é cobrado perfeição acabam desenvolvendo problemas de autoestima e confiança na vida, decepcionando-se sempre que não conseguem obter o melhor resultado em tudo.

É essencial que os pais construam a força mental dos filhos, estabelecendo expectativas realistas para eles e lhes ensinando que muitas vezes as coisas não acontecerão como eles desejam, e que isso é normal.

4. Não definir limites em sua relação

Pais e filhos precisam ter uma relação aberta, de diálogo, respeito e interação constantes. No entanto, é essencial as crianças compreenderem que não são “os chefes”. Elas têm de cumprir suas determinações, compreendendo que tudo o que você decide é pensando no bem delas.

Crianças mentalmente fortes são criadas por pais que entendem a importância dos limites e que não cedem a qualquer crise de manha. Elas sabem que podem opinar sempre, mas a decisão indiscutivelmente cabe aos adultos.

0 %