Comportamento

“A vacina é esperança de dias melhores também para as aldeias”, diz primeira indígena vacinada no país

Direitos autorais: reprodução G1/Rodrigo Rodrigues.
a vacina e esperanca de dias melhores tambem para as aldeias diz primeira indigena vacinada no pais

No último domingo (17), Vanuzia Kaimbé recebeu a sua dose e se tornou a primeira mulher indígena vacinada contra covid-19 no Brasil.

Com a liberação do uso emergencial das vacinas contra covid-19 no Brasil, pela Anvisa, a campanha de imunização nacional teve início na segunda-feira (18). No entanto, no estado de São Paulo, a aplicação das doses começou no mesmo dia da aprovação da Anvisa, domingo (17).

Nesse dia, segundo o G1, 112 pessoas foram vacinadas. Entre eles, Vanuzia Kaimbé, que se tornou a primeira mulher indígena a ser vacinada contra a covid-19 no Brasil. Vanuzia tem 50 anos e vive na aldeia multiétnica “Filhos da Terra”, em Guarulhos, região metropolitana de SP, onde trabalha como técnica de enfermagem e assistente social.

A indígena, que é presidente do Conselho dos Indígenas Kaimbé do Estado de SP, está entre o grupo prioritário da primeira fase da vacinação, definido pelo governo paulista. Além dos indígenas, os profissionais de saúde estão incluídos entre os vacinados prioritariamente.

Vanuzia é uma grande defensora da vacina. Em entrevista ao G1, ela disse que a imunização representa esperança de dias melhores para os indígenas do país, e acrescentou que vacinar é um ato de amor e esperança.

Apesar de manter os ensinamentos dos ancestrais, Vanuzia disse que sabe que isso não é suficiente, por isso incentiva seu povo a também se vacinar e abandonar as desconfianças.

A indígena viveu de perto o pior lado da pandemia ao perder dois primos para o vírus e ser contaminada, sofrendo com falta de ar e crises sérias. Ela conta que ficou psicologicamente abalada e que pensou que morreria em casa, sozinha.

Depois de receber sua dose da CoronaVac, Vanuzia disse que se sentiu agraciada por manter sua linhagem indígena viva através da proteção oferecida pela vacina. Ela também disse que a vacina salva vidas e que é a única garantia de existência de seu povo, mencionando que espera dias melhores, e prestou sua gratidão à ciência e aos educadores.

O governo de São Paulo lançou um site dedicado ao pré-cadastro de pessoas dos grupos prioritários da primeira fase de vacinação da CoronaVac, o Vacina Já. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, através do protocolo do site, a vacinação será agilizada, e as aglomerações no Hospital das Clínicas, onde as doses estão sendo aplicadas, serão evitadas.

Comente abaixo sua opinião sobre a vacinação e compartilhe este texto com os amigos através das redes sociais!