5min. de leitura

A esperança é o valioso presente que Deus nos dá todos os dias, e mesmo que uma morra, outra logo nascerá!

 Para cada esperança que se perde, uma nova vai encontrar!  A esperança é como uma árvore frondosa, cultivada no quintal de nossa casa.

Uma árvore que dá flores colorindo os nossos dias, que dá frutos, saborosos para o prazer de nosso paladar, que nos dá a sombra para pendurarmos a rede e descansar nossos corpos em tardes preguiçosas de sol.


A esperança é o alento de que todos precisam. Sem ela tudo é breu, não há caminho possível. Sem ela seríamos seres paralisados.

Diante dos acontecimentos, vemos, tristemente, partir nossa esperança, mas elas são muitas e logo surgem outras e mais outras… pois, elas vão e vem, e estão sempre presentes em nossas vidas.

O que seria de nós se perdêssemos a esperança na vida, a esperança de atravessar uma fase difícil, de encontrar um novo emprego, de restabelecer a saúde perdida, de ver um filho crescer e se tornar uma pessoa de bem?


A esperança é filha da fé, não de uma fé religiosa, mas no sentido de acreditar, de estar certo pelo que já se viveu, de que o bem pode não durar para sempre, mas o mal também não.

A esperança nos mantém em marcha e nos ilumina os olhos, quando pensamos que o amanhã pode trazer a solução de que tanto necessitamos.

Quando algumas fatalidades nos atingem, se deixarmos ir nossas esperanças, prematuramente, nunca saberemos o desfecho da estória.

A esperança é o que nos faz acordar e enfrentar um novo dia; sem ela ficaríamos ali, como mortos.


Além de ser a última que morre, a esperança é também a primeira que nasce em novas empreitadas e possibilidades, pois, nós cobrimos dela para ir em frente, desejando que todas as coisas que necessitamos sejam alcançadas.

A esperança é filha da fé, irmã gêmea da vontade e prima da ação. Se cultivar apenas a fé e a esperança, não percebendo a importância incondicional da vontade e da ação, a esperança não poderá se manifestar, trazendo-nos aquilo que necessitamos.

Podemos ter um dia difícil, a ponto de desejar que não tivesse acontecido, mas uma breve prece é capaz de devolver algum calor à alma e ao coração.

A prece suscita a esperança, é o alimento oferecido pela fé, para mantê-la viva!

O homem que planta suas sementes, espera pela colheita e espera vendê-la ou consumi la.

A mãe espera seu filho, e espera que ele seja perfeito e que cresça saudável.

O enfermo espera a cura, o desempregado o emprego, o menino espera o fim da aula para ir jogar bola e a jovem espera encontrar um amor.

Todos esperam algo, alguém, um acontecimento, o fim de uma fase difícil, o começo de uma nova vida.

A esperança é o combustível da vida! Sem ela não vamos em frente, ficamos petrificados.

Ela está presente desde às questões mais singulares, até aquelas de grande e importante dimensão. A esperança está em todas as nossas ações, pensamentos, desejos, sonhos.

Quando, em meio ao medo, às dificuldades, às tristezas, brotar no árido terreno da vida, a sementinha da esperança, regue-a para que cresça, cuide dela, alimente com carinho!

Pois a esperança é o valioso presente que Deus nos dá todos os dias, e mesmo que uma morra, outra logo nascerá!

___________

Direitos autorais da imagem de capa: wxin / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.