Comportamento

“Espero que meus filhos nunca precisem experimentar o mundo online como existe agora”, diz o príncipe Harry

Foto: Reprodução
Espero que meus filhos nunca precisem experimentar o mundo online como existe agoradiz o principe Harry 1

A análise foi feita em um vídeo no lançamento da campanha Global Child Online Safety Toolkit, da 5Rights, que debatia sobre segurança infantil do ambiente virtual.

A internet pode ser considerada uma das maiores evoluções humanas, abrindo o caminho para uma nova forma de encarar a realidade e se relacionar com as pessoas.

Se antes precisávamos de semanas, ou até meses, para entrar em contato com parentes ou amigos que moravam longe, hoje temos a possibilidade de nos conectar com pessoas do mundo inteiro, mantendo um diálogo em tempo real.

Até mesmo a forma de trabalhar se alterou, e muitos indivíduos conseguem cumprir exatamente aquilo que faziam em seus escritórios, só que no conforto do lar.

Simultaneamente com essas inúmeras formas de interações, surgiu também uma certa dependência em relação aos smartphones e computadores de maneira geral, e isso acabou se tornando um alerta para pais e/ou responsáveis do mundo todo.

A pergunta que não quer calar é: como proteger as crianças desse ambiente virtual que existe atualmente? O príncipe Harry falou sobre o assunto no lançamento do Global Child Online Safety Toolkit, da 5Rights, evento destinado a abordar a segurança das crianças na internet, solicitando formas de tornar o mundo digital mais seguro para os jovens.

O duque de Sussex enviou um vídeo que foi passado no evento, e elogiou o trabalho da 5Rights, além de se juntar aos representantes das Nações Unidas, da União Africana e da União Europeia, além de jovens entre 13 e 21 anos do mundo inteiro. Logo na abertura, o príncipe Harry criticou as mídias sociais que ganham um “dinheiro inimaginável” com a atenção e informação de cada um dos usuários.

Outro ponto abordado pelo duque é o receio que ele e a esposa, Meghan Markle, têm em relação ao futuro da geração dos filhos, pedindo mudanças e que os direitos das crianças fossem priorizados para que tivessem segurança e felicidade. Para ele, a forma como as pessoas têm experienciado a mídia social é errada, e precisa ser modificada imediatamente.

“O mundo online está mudando e cabe a cada um de nós garantir que a mudança à frente priorize o direito de nossos filhos a um futuro seguro e feliz”, reforçou o príncipe. De acordo com ele, a preocupação dos pais precisa ser ouvida pela sociedade, assim como os jovens e a forma como encaram as redes sociais atualmente, fazendo com que se tornem capazes de terem pensamentos críticos.

principe Harry 1

Direitos autorais: Reprodução

O príncipe Harry ainda explicou que seus filhos são muito jovens para usar as redes agora, mas que torce que eles não tenham que ter essa experiência com o mundo online que existe agora. Ainda que muitos digam que o modelo de negócios da internet e das mídias sociais está quebrado, ele reforça que não está. “O modelo de negócios da internet está fazendo exatamente o que deve fazer – nos deixar entrar, e nos manter rolando, nos deixar com raiva, ansiosos, ou nos deixar insensíveis ao mundo ao nosso redor.”

Para Harry, se essas sensações já são prejudiciais para os adultos, se tornam ainda mais para as crianças e os adolescentes. A forma como os sistemas são construídos fazem com que os usuários se tornem viciados nos aplicativos, e ninguém questiona se o tempo online afeta a autoconfiança, autoestima ou segurança. O duque explicou que, ele e a esposa, enquanto pais, tinham muitos receios em constatar que as gerações estão sendo tratadas como “experimentos digitais”.

Finalizando seus apontamentos, Harry reforça que todas as pessoas deveriam trabalhar para garantir que as crianças possam crescer em uma era digital que permita que prosperem, e não que seja capaz de causar danos à saúde física e emocional.

0 %