Espiritualidade na prática: 3 passos para aplicá-la no dia a dia…

A espiritualidade é algo que acompanha-nos todos os dias. Entretanto, por nos limitarmos a enxergar somente aquilo que vemos fora de nós, aquilo que é material, aquilo que temos que conquistar “pegando” ou “tocando”, acabamos criando um padrão mecânico, que nos faz acreditar que a vida se limita ao que vemos com nossos olhos e tocamos com nossas mãos.



Os seres que vivem aqui embaixo dizem que Deus está no alto, enquanto os anjos no Céu dizem que Deus está sobre a terra. Deus é conhecido por cada um segundo a profundidade de sua própria compreensão. Pois cada homem só pode se unir ao espírito da sabedoria tanto quanto permite a vastidão de seu próprio espírito. E todo homem deve tentar aprofundar seu próprio conhecimento de Deus tanto quanto lhe permita sua própria compreensão.” – Zohar (O Livro do Esplendor)

Mas se a espiritualidade nos acompanha, por que muitas vezes não conseguimos senti-la, presenciá-la ou entendê-la?

O que é necessário para trazermos isso verdadeiramente para a prática, em nossa vida cotidiana?

Entendendo o que é a Espiritualidade

Um bom primeiro passo é entendermos que espiritualidade não é sinônimo de religião. Viver uma vida baseada em um caminho espiritual significa cada vez mais se conectar com a vida como ela é, fazendo o possível para que seus passos sejam o mais harmônico e equilibrado possível.


Todos os caminhos espirituais nos ensinam preceitos básicos para seguirmos, o que chamam de moralidade. A intenção principal deles é fazer melhorias em nossas ações e pensamentos, o que consequentemente melhorará a nossa vida.

Portanto, selecionamos alguns conselhos morais importantes e que aparecem em diversas escrituras, para entendermos de que maneira podemos colocá-los no dia a dia e fazer com que eles tenham efeitos positivos independente do nosso contexto atual. Acompanhe!

1. Ser gentil com todos os seres

A gentileza é um princípio básico de todos os seres buscam. Chamamos isso também de “amor”. Todos nós buscamos ser amados, respeitados e ouvidos. A gentileza é a característica que nos faz colocar em prática essa “percepção amável” do outro, fazendo com que ele se sinta bem e importante para você e para o mundo.


Para ir mais além, podemos praticar isso também com outros tipos de seres, que estão ao nosso redor e muitas vezes nem percebemos.

Plantas e animais, por exemplo, podem ser tratados com mais compaixão e serem mais “notados” em nosso dia a dia, para que essa nossa prática gentil, torne-se automática, com todos que estão em nosso caminho.

Além disso, temos a gentileza com nós mesmos, que é o autorrespeito e a autocompaixão. Nós nos tratarmos de maneira amorosa também é um ato gentil e devemos praticar isso para que não façamos somente boas ações aos outros, mas para nós também.

Comece a praticar a gentileza aos poucos em seu cotidiano, com pequenas coisas, e sinta quais são as melhorias que você pode buscar ao longo do tempo.


2. Falar e praticar a verdade

Podemos ser sinceros com outras pessoas, mas diversas vezes inventamos pequenas mentirinhas apenas para termos vantagem. E, mesmo que não façamos isso, contamos mentiras para nós mesmos, internamente em nossos pensamentos, falando coisas que gostamos de ouvir, mas na prática não fazemos (“depois eu faço!”, “amanhã eu começo!”, “depois eu mudo!”).

É importante observar quais são esses atos de má vontade e de inverdades, para filtrarmos e começarmos a nos conectar apenas com o que é realmente verdadeiro. A paz que buscamos está,na verdade e quanto mais agirmos em prol dela, mais estaremos em paz.

Mude pequenos padrões de pensamentos que não são verdadeiros e comece a agir em prol da verdade.


3. Cercar-se de boas intenções e pensamentos

Costumamos estar sempre reclamando de algo, ou contando/ouvindo fofocas, ou incentivando/ouvindo conversas negativas, e achamos que isso é “normal” do dia a dia. Mas, perceba que isso é uma conexão constante que temos com atos negativos, de raiva, medo, indignação, orgulho, inveja, e qualquer outro sentimento destrutivo que está por trás desses atos.

Filtrar isso primeiro fora de você, com quem está ao seu redor, já é um bom primeiro passo, diminuindo o contato com esse tipo de comentário ou conversa. Após isso, o controle interno é importante para diminuirmos os pensamentos destrutivos e aumentarmos os construtivos. Pensar “positivo” é meio caminho para que as suas ações comecem a dar mais certo e serem mais positivas.

A intenção principal desse passo é que você comece a observar mais tudo o que está dentro e fora de você, para mudar a sua vibração energética e seu estado de espírito do negativo para o positivo. Pratique essa consciência diariamente sempre que possível e tenha em mente que o seu caminho espiritual está na prática e não distante ou somente quando você pensa em espiritualidade.

Se você ainda não entendeu a diferença entre espiritualidade e religião, assista a um vídeo rápido que gravamos sobre o tema:

Gratidão e boas práticas!

______________

Direitos autorais da imagem de capa: lithian / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.