Notícias

Esposa de Schumacher quebra silêncio sobre estado de saúde do ex-piloto

Em uma raríssima entrevista concedida ao portal Race Fans no dia 8, Corinna Schumacher, esposa do ex-piloto de Fórmula I Michael Schumacher, falou sobre o estado de saúde do heptacampeão que se acidentou quando esquiava nos alpes franceses em 2013.



“Todo mundo sente falta de Michael, mas Michael está aqui. Diferente, mas ele está aqui, e isso nos dá força, eu acho”, disse.

Corina também afirmou que Schumacher continua recebendo tratamentos para as lesões do acidente. “Moramos juntos em casa, fazemos terapia, fazemos tudo o que podemos para deixar Michael melhor e para que ele se sinta confortável e simplesmente para fazê-lo sentir nossa família, nosso vínculo. E não importa o que aconteça, farei tudo o que puder. Todos nós iremos”, disse a alemã casada com o ex-piloto desde 1995.

“Estamos tentando continuar como família do jeito que Michael gostava”, acrescentou. “Estamos seguindo com nossa vida. ‘Privado é privado’, ele sempre dizia. É muito importante para mim que ele possa continuar a desfrutar de sua vida privada tanto quanto possível, Michael sempre nos protegeu, agora estamos protegendo Michael”, argumentou sobre o motivo de a família raramente dar declarações sobre o estado de saúde do ídolo.


Mick Schumacher, filho caçula do ex-piloto que estreou na F1 neste ano, também falou sobre o pai. “Acho que meu pai e eu nos entenderíamos de uma forma diferente agora, simplesmente porque falamos uma linguagem semelhante, a linguagem do automobilismo, e sobre o qual teríamos muito mais o que conversar. E é aí que minha cabeça fica na maior parte do tempo, pensando que seria muito legal. Eu desistiria de tudo só por isso.”

Documentário na Netflix

As declarações da família Schumacher acontece às vésperas da estreia de um documentário sobre o astro na Netflix. Previsto para o próximo dia 15 de setembro, Schumacher mostrará as diversas facetas do ex-piloto alemão através de depoimentos da esposa, Corinna, e dos filhos Gina e Mick.

A estreia do documentário estava planejada para dezembro de 2019, mas foi adiada para o último trimestre de 2020 para que fossem feitos os processamentos dos antigos filmes do arquivo pessoal da família.


O filme trará entrevistas raras e imagens de arquivo inéditas, e contará a trajetória do piloto, com bastidores fora das pistas de corrida, assim como a recuperação de Schumacher após o acidente de esqui.

Antes de se aposentar como heptacampeão em 2012, Schumacher venceu 91 Grandes Prêmios de F1. Somente em 2020, com Lewis Hamilton, o recorde do alemão foi quebrado.

Desde 2013, os fãs do ex-piloto não têm muitas informações sobre o estado de saúde do ídolo devido ao perfil reservado de sua família. Naquele ano, depois de seis meses internado, três deles em coma, Schumacher voltou para sua casa na Suíça e desde então permanece se recuperando em casa.


Luciano Huck revela que teve dificuldade de “aceitar” a homossexualidade do irmão: “Perdi o chão”

Artigo Anterior

Mãe revela ter matado pedófilo após ele ter abusado de seu filho de 12 anos

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.