Notícias

Mulher de Lázaro afirma que quer convencê-lo a se entregar e repudia “satanismo”

Untitled 1 2
Comente!

Ela negou que Lázaro Barbosa tenha qualquer envolvimento com “rituais satânicos” e ainda afirmou que teme que chegue alguma notícia de que ele esteja morto.

Suspeito de matar quatro pessoas da mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal, Lázaro Barbosa, de 33 anos, está foragido da justiça e possui uma extensa ficha criminal antes das novas acusações, que motivaram sua “caçada”.

Segundo reportagem do Correio Braziliense, a esposa de Lázaro afirma que teme pela notícia de que ele esteja morto, já que gostaria de tentar convencê-lo a se entregar. Existem rumores de que o marido é envolvido em rituais satânicos, mas ela descartou, e defendeu que ele sempre foi muito religioso, tendo “fé em Deus”.

A mulher, que preferiu não se identificar, disse que gostaria de ter a oportunidade de ir com a polícia para o meio do mato, para convencê-lo a se entregar. Ela acredita que “a ficha dele ainda não tenha caído”, e que ninguém sabe o que pode ter acontecido em sua mente e seu coração.

Procurado há mais de uma semana pela polícia de Goiás e do Distrito Federal, essa semana ele fez outra família de refém durante sua extensa fuga. Como a adolescente, filha do casal, estava no quarto quando ele invadiu a casa, conseguiu mandar uma mensagem pedindo ajuda, o que deu à polícia a chance de chegar a tempo, evitando que os três fossem mortos.

Desde sábado, mais de 200 oficiais do Distrito Federal e de Goiás integram a força-tarefa indicada para trabalhar na tentativa de captura do suspeito. A mulher afirma que não acredita que ele tenha sido “possuído pelo demônio” e tampouco acredita que ele faça parte de algum tipo de ritual.

Ela explica que, enquanto Lázaro estava na prisão, ele atuou como pregador da palavra de Deus, e afirma que só acreditaria em algo do tipo caso ele mesmo confessasse. Casada com Lázaro há quatro anos, da relação que gerou uma filha que tem dois anos atualmente, a esposa conta que a menina é muito apegada ao pai, e que isso lhe corta o coração.

O major Rio Branco, subchefe do centro de comunicação social da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), disse que a maior dificuldade em capturar Lázaro está justamente no fato de que ele tem muita familiaridade com a região, fazendo com que consiga repetidamente escapar dos “cercos” que os oficiais fazem na mata.

Além de ser acusado pelo quádruplo latrocínio em Ceilândia, ele também foi condenado por um homicídio na Bahia, possui um mandado de prisão de uma condenação por estupro e roubo com arma de fogo em Brasília, além de também ser suspeito de atacar idosos com golpes de machado na cabeça em Goiás.

Comente!

Vestido de super-herói, pediatra que montou consultório para necessitados devolve esperança a crianças!

Artigo Anterior

Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista

Próximo artigo