Essa relação tornou-se o seu céu e o seu inferno



Pelo visto, você anda exausto (a), não é? Esse relacionamento, que você investiu todas as fichas, tem sido uma verdadeira fonte de desgaste. Isso mais parece uma gangorra! Lembra também aqueles gráficos de eletrocardiograma, em cima, embaixo, sobe e desce, mas a coisa não engata.

Essa pessoa tornou-se o seu céu e o seu inferno, acertei? Pois é!

De repente, você acredita que vai dar certo, que vocês apararam as arestas. O coração se alarga, vem os planos, os sonhos afloram e tudo fica mágico. Mas, de uma hora para outra, uma bobagem qualquer desencadeia outra crise, e você se pergunta: “Meu Deus, até quando vai ser assim, qual será o desfecho dessa história”?

Você olha para o seu histórico amoroso e percebe que tudo está se repetindo, você já viveu isso tantas vezes, estou certa?

Sim, eu sei que você acreditou que dessa vez seria diferente, você tinha jurado que não toleraria mais esse perfil de relacionamento, mas está mergulhado nesse contexto aversivo, novamente.

É fato, você não se conforma de não estar vivendo um relacionamento gratificante. Você tem consciência do quanto ama essa pessoa, do quanto a admira, do quanto a química é incrível, do quanto se divertem juntos e tal. Mas, falta algo, não é? Falta equilíbrio para administrar tudo isso. Falta sossego e segurança para um planejamento que envolva o futuro. Que futuro, nada! Vocês nunca sabem como estarão daqui a três dias, ou amanhã à noite. Em fração de minutos, vocês incorporam uma mentalidade de adolescentes, apesar do tanto de janeiros vividos.

Pois é, só vim lembrá-lo (a) de que há um limite para tudo na vida. Não há amor que suporte essa instabilidade, nenhum vínculo prospera sem paz. Sabe o risco que vocês correm? De se perderem e, lá na frente, olharem para trás e se darem conta de que jogaram um amor raro fora, por falta de sabedoria. Um dia, estarão frente ao mar, ao lado de alguém que não tem nada a ver com vocês e, por dentro, a alma rasgando de frustração.



Vocês vão lembrar dos beijos intensos que trocavam, e terão que se conformar com beijos com sabor de isopor. Quem avisa, amigo é. Depois não vai chorar o leite derramado


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF / Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.