Essa tristeza frequente quer te ouvir…



Vamos falar dessa tristeza que o visita com tanta frequência?

Pois é, eu sei que você tenta ignorá-la sempre que ela aparece. Fica claro que você não quer entrar em contato com o que ela quer lhe mostrar, então, você procura dormir muito, comer em excesso, comprar… etc.

Você faz qualquer coisa para não olhar essa visita incômoda nos olhos, você evita, a todo custo, silenciar-se diante dela e ouvir a voz dela. No fundo, você tem muito receio dela, receio é pouco, você tem pavor mesmo.

O que será que essa tristeza persistente quer mostrar?

Será que ela quer que você perceba que está vivendo as escolhas que os outros fizeram para você? Será que ela quer lhe dizer que você abandonou as próprias vontades para se adequar aos moldes alheios?

Talvez, ela queira lhe perguntar se você se casaria com essa mesma pessoa se voltasse no tempo. O que você responderia? É possível, ainda, que essa intrusa queira perguntar se você está satisfeito (a) com essa faculdade que cursa. Você está?

A sua tristeza, talvez, seja a porta-voz da sua alma chorosa quando você vai àquele trabalho que você não suporta.  Isso simboliza a morte de uma parte da sua essência, que poderia festejar com a experiência de exercer algo que o fascina.

Ah, essa tristeza tem tanto para lhe dizer e mostrar!

Pode ser que ela esteja sinalizando que o seu relacionamento amoroso está sepultando-o vivo (a), mas você insiste em segurar as pontas porque acredita que “relacionamento é assim mesmo”.



Não falo das tristezas corriqueiras que você sente e identifica o motivo. É essa fadiga crônica, esse peso, essas lentes cinzentas com as quais você está olhando a vida. Você não era assim, lembra?

Que tal parar de tentar tapar o sol com a peneira e olhar isso de frente?

Faça isso por você, eu sei que vai doer e você vai sangrar muito, mas pode ser o caminho para o seu resgate.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF / nataliaderiabina






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.