CrônicasRelacionamentos

Está aqui a carta de desculpas que eu nunca vou te enviar…

está aqui a carta de

Eu sinto muito.



Espume, enxágue, repita até que você não possa mais suportar essas palavras. Ouça-as, digira-as, mastigar, zombar delas, ignore-as, faça o que quiser com elas.

Porque não importa sua escolha, elas ainda serão suas.

Eu sinto muito.


Verdadeiramente.

Sério.

Sem besteira.

Desculpe por tudo isso.


Por todos os ensaios, por toda a culpa, por todos os gritos que eu dei no vazio proverbial. Eu sinto muito pelos silêncios que deveria ter preenchido, e pelos barulhos desnecessários que eu fiz. Sinto muito pelos momentos em que eu poderia ter te ligado, implorado que você estivesse lá, e não fiz nada. Desculpe por ter agido mal.

Desculpe por não ser a pessoa que você pensou que eu era.

Você sabe como é difícil para mim amar as pessoas? Eu sei; os papéis são muitas vezes invertidos. Muitas vezes é a menina complicada dizendo: “Eu sei o quão difícil é me amar.” E eu sou confusa, alta, exigente e difícil, difícil, difícil. Mas sou eu. E mesmo que ninguém mais o faça,

Eu me amo.


Mas muitas vezes não amo os outros. Mantenho-os à distância. Eu os julgo. Eu mantenho os “e se”, “talvez” e “quase”, porque algo com espaço é mais fácil de lidar do que algo com bordas sólidas.

Mas eu amei você.

Sério. Eu amei.

E não de uma maneira simétrica, perfeitamente fotografada. Eu não te amei porque era esperado. Porque foi pedido. Porque era fácil.


Eu te amei porque escolhi.

Todos os dias, eu escolhi te amar.

E então esta sou eu, dizendo que sinto muito por não ter conseguido.

Eu disse que adoraria você, não importa o que acontecesse, e em algum lugar, eu perdi. Sim, eu perdi-nos. Sim, eu perdi você. Mas eu também perdi a parte de mim que te amava tanto, tanto, tanto.


E isso, meu querido, fez eu me comportar muito mal. Ser realmente vingativa. Realmente irracional. Realmente imperdoável.

Assim. Estou tentando.

Estou tentando limpar as partes de mim que tenho ignorado por muito tempo. Estou me concentrando no fato de que há apenas uma cicatriz. Em vez de colocar a culpa, eu estou tentando apresentar os dois lados.

Em vez de dizer: “Eu te odeio”, estou tentando dizer “Eu lembro que te amei”.


Então, é isso. Isso é o que eu vou dizer.

Eu sinto muito.

Eu vou repetir essas palavras até que elas comecem a soar como incoerentes. Vou continuar dizendo-as até que deixem de parecer estranhas, e saiam sem esforço.

Vou continuar dizendo essas palavras até você ouvi-las, e realmente acreditar nelas.


Porque eu realmente sinto muito.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog


É por isso que as pessoas são atraídas para você, de acordo com seu signo do zodíaco:

Artigo Anterior

A vida é uma escola e vamos sendo “avaliados”…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.