Esta carta de uma mulher de 83 anos para sua amiga nos incentiva a viver com mais atitude

Quanto mais vivemos, mais experiências colecionamos e mais passamos a entender quais são as coisas que realmente importam na vida.

A carta abaixo foi escrita por uma senhora de 83 anos para a sua melhor amiga. Nela estão expressas muitas sabedorias de uma pessoa que já viveu muitas coisas, boas e ruins, e que aprendeu com o tempo o quanto tudo é efêmero. As palavras emocionais dessa senhora nos convidam a reavaliar nossas prioridades e começar a criar hoje uma existência mais significativa.

Esperamos que toque o seu coração e o inspire.

“Cara Bertha, cada vez eu leio mais e limpo menos. Passo o tempo no pátio apreciando a vista, sem me preocupar com as ervas daninhas que crescem no jardim. Eu passo mais tempo com a minha família e amigos e trabalho menos.

Devemos aproveitar a vida, não apenas suportá-la. Agora eu percebo isso e começo a valorizá-la.

Eu parei de economizar a mim mesma. Uso minhas xícaras de porcelana para ocasiões especiais, como meio quilo perdido, um banheiro limpo ou o primeiro florescimento de um lírio.

Eu uso minhas roupas mais bonitas quando vou ao mercado. Penso que, se eu parecer estilosa, será mais fácil gastar dinheiro.

Eu não espero por uma ocasião importante para usar o meu perfume favorito. Uso seja no banco ou no hospital.

Não uso mais a frase “algum dia” e “qualquer dia desses”. Se valer a pena, eu quero ouvir, fazer ou ver agora.

Eu não sei o que outras pessoas fariam em meu lugar. Talvez elas teriam convidado todos os seus familiares e alguns amigos para passar tempo ao seu lado. Talvez teriam se desculpado com alguém por todos os seus erros do passado, eu nunca vou saber com certeza.

Analisando a minha vida, existem algumas coisas das quais eu me arrependo. Arrependo-me de não ter escrito para meus entes queridos todas as palavras importantes que gostaria de lhes contar. E muito me dói lembrar de que houve poucas vezes em que eu disse ao meu marido e meus pais o quanto os amava.

Eu agora tento não adiar o que poderia adicionar risos e felicidade à minha vida. E toda manhã, quando abro os olhos, digo a mim mesma que esse dia será especial. Todo dia, todo minuto, todo suspiro, na verdade, é um presente.

Talvez a vida não seja o jogo que gostaríamos de jogar. Mas enquanto estamos aqui, podemos dançar “.

Que bela mensagem, não é mesmo?! O que você achou? Compartilhe a sabedoria dessa senhora com seus amigos!



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: belchonock / 123RF Imagens



Deixe seu comentário