Esta história nos mostra quão importante é acreditarmos em nós mesmos!

Muitas vezes, tendemos a permitir que outras pessoas definam o nosso valor, mas esta incrível história, de muita sabedoria, nos ensina por que isso está errado.



Você já passou por alguma situação em que permitiu que pessoas que não sabiam nada sobre você definissem o seu valor? Já se sentiu triste por ser rejeitado, criticado e ofendido por alguém que nem mesmo sabia o seu nome e levou suas palavras maldosas para o seu coração, permitindo que minassem sua autoconfiança?

Infelizmente, isso é muito comum. Vivemos em um mundo onde as pessoas parecem apenas ter coisas negativas para dizer, e pouco a pouco isso vai nos entristecendo e permitindo que o nosso brilho interior enfraqueça.

No entanto, não precisamos aceitar essa realidade como nosso destino.


A história abaixo mostra que nem todos estão devidamente capacitados para nos compreender e que, aos olhos das pessoas certas, somos muito mais valiosos do que pensamos. Confira-a!

Certo dia, um jovem foi até o mestre e disse-lhe:

– Mestre, vim procurá-lo porque me sinto tão mal comigo mesmo e desanimado com a vida. Todos ao meu redor dizem que sou um perdedor e um desajeitado e idiota. Por favor, me ajude!

O mestre, olhando brevemente para o jovem, respondeu rapidamente:


– Desculpe, mas estou muito ocupado agora e não posso ajudar você. Preciso resolver urgentemente um assunto muito importante. No entanto, se concordar em me ajudar no meu negócio, terei prazer em ajudá-lo no seu.

– Com … com prazer, mestre! – ele murmurou, notando amargamente que estava mais uma vez sendo deixado em segundo plano.

– Ok! – disse o mestre, e tirou um pequeno anel com uma bela pedra de seu dedo mindinho, dizendo: – Pegue seu cavalo e vá até a praça do mercado. Preciso vender este anel com urgência para pagar uma dívida. Tente cobrar mais por ele, e em nenhum caso se contente com um preço inferior a uma moeda de ouro! Vá agora e volte o mais rápido possível!

O jovem pegou o anel e foi embora. Chegando à praça do mercado, ele começou a oferecer o anel aos comerciantes, que a princípio olharam seus produtos com interesse. No entanto, assim que souberam da moeda de ouro, perderam imediatamente todo o interesse no anel. 

Alguns riram abertamente na cara dele, outros simplesmente se viraram. Por sorte, um comerciante idoso gentilmente explicou-lhe que uma moeda de ouro era um preço muito alto por tal anel e que apenas uma moeda de cobre, ou no máximo uma de prata, poderia ser dada por ele.

Ao ouvir aquelas palavras, o jovem ficou muito chateado, pois se lembrou da ordem do mestre para não baixar o preço. Depois de passar horas oferecendo o anel, o jovem voltou ao mestre e, fortemente desencorajado pelo fracasso, disse:

– Mestre, eu não pude cumprir sua ordem; na melhor das hipóteses, eu poderia conseguir algumas moedas de prata pelo anel, mas você me disse para não me contentar com menos de uma de ouro, e este anel não vale tanto.

– Você acabou de dizer palavras muito importantes, filho! – respondeu o mestre. – Antes de tentar vender um anel, seria bom estabelecer seu verdadeiro valor! Bem, quem pode fazer isso melhor do que um joalheiro? Vá até ele e pergunte-lhe quanto ele nos oferece pelo anel. Seja o que for que ele responda, não venda o anel, mas devolva-o para mim.

O jovem montou novamente em seu cavalo e foi ao joalheiro, que examinou longamente o anel com uma lupa, depois pesou-o e disse a ele:

– Diga ao seu mestre que agora não posso dar a ele mais do que cinquenta e oito moedas de ouro. Mas se ele me der tempo, comprarei o anel por setenta.

– Setenta moedas? – o jovem riu alegremente, agradeceu ao joalheiro e voltou correndo.

– Sente-se aqui, disse o mestre, após ouvir a animada história do jovem. Com tudo isso, eu quis lhe ensinar que você é como esse anel, precioso e único, e só alguém que realmente entende do assunto pode enxergá-lo dessa forma. Não adianta ficar andando por aí, esperando que a primeira pessoa o valorize como você merece.

O jovem entendeu a lição que o mestre lhe ensinou e nunca mais permitiu que uma pessoa despreparada o afetasse com comentários maldosos.

Essa história é muito importante e nos faz refletir sobre o poder que damos a outras pessoas. Muitas vezes, permitimos que qualquer um nos defina e não procuramos pessoas realmente prontas para enxergar o nosso verdadeiro valor.

Esperamos que ela lhe mostre que você é mais especial do que imagina, apenas precisa encontrar as companhias certas!

Se gostou da mensagem, comente abaixo e compartilhe-a em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.