3min. de leitura

Estamos todos viciados nos celulares, aplicativos e redes sociais!

Observe ao seu redor, em qualquer lugar ou situação, as pessoas param e começam a sorrir para a tela do celular e em seguida, dedilham uma mensagem.

Aí eu me questiono: qual é o sentido de alguém sorrir para uma tela de 4 polegadas e fechar o semblante quando olha para o filho?



Esses “viciados” não conseguem deixar de lado o objeto da dependência, usam o tempo todo enquanto trabalham, enquanto participam de uma reunião ou de um almoço com a família, e o pior é que usam até mesmo enquanto dirigem o carro.

Dormem e acordam ao lado dele, levam para o banheiro e para o café e, se por acaso o esquecem em casa ao sair, voltam desesperados para buscar.

As redes sociais se tornaram uma liberação de privacidade onde as pessoas abrem deliberadamente as suas vidas para todos os que quiserem ver e diariamente passam por ali para deixar material para o “jornal” postando fotos e peculiaridades do seu cotidiano e se alimentando das atividades da vida alheia.

Os aplicativos de trocas de mensagem como o Whatsapp, promovem bate-papos que se assemelham a uma conversa de bar. Interagir com o smartphone e com amigos escondidos sob a tela de cristal, tornou-se para alguns uma compulsão, tornaram-se tão dependentes a ponto de arriscar até suas relações com a própria família.


Ao ouvir o barulho de uma notificação de mensagem nova, as pessoas literalmente “entram em pânico”, se não puderem dar uma espiadinha para ver a novidade. Estão ávidas para visualizar um post de imagem bonitinha, no entanto, não conseguem sentir nenhuma emoção quando o filho lhe mostra um desenho que fez na escola.

É certo que o celular estabelece contatos importantes de trabalho e nos auxilia com informações ao toque das mãos, no entanto, qual é a hora de dar um basta à essa hiperconectividade?

A hora de repensar o uso é quando o celular deixa de ser uma fonte de diversão e informação e se torna motivo para isolamento, angústia e discórdias na sua vida.

Então você precisa abandonar de vez o celular? Não! Apenas aprenda a usá-lo, aproveite os seus recursos para tornar o dia a dia mais prático e aumentar a rede de amigos, sem deixar que a compulsão de olhar e responder a todo minuto assuma o controle.


Basta exercitar o bom senso, afinal qual é o sentido de passar a vida olhando para uma telinha de 4 polegadas?

_____________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: janifest / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 03/01/2018 às 10:44






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.