4min. de leitura

“Estamos unidos por fios invisíveis. Se eu machucar você, eu machuco a mim mesmo”

Mudanças nem sempre são necessárias e nem sempre são bem-vindas, mas levam sua bagagem para um lugar novo, para novas experiências, onde você poderá expandir sua alma, capacidade e ânimo para trilhar novos caminhos.



Um grande acerto é não usar o modelo de felicidade do outro para você, porque cada pessoa tem seus desejos, necessidades e limitações.

O que é inveja? A inveja é perversa e inversa ao poder, é querer da vida do outro aquilo que você no momento, com ressentimento, não pode ou não merece ter.  Inveja não é admirar o que o outro é, o que se tornou ou tem, inveja é sentir raiva da felicidade, condição ou sucesso alheio.

Não se menospreze ou subestime, você deve percorrer sua própria estrada, ainda inacabada, porque a construção se faz com os passos, saltos, desvios ou tropeços do caminho.

A inveja é um sentimento mesquinho, de baixa vibração, que só atrapalha tudo, quando você o manifesta. A vida é uma festa, com todos os tipos de bebida, comida, música, diversão e também alguns contratempos, então se você está dentro dessa festa dance, interaja, faça conhecimentos, namore, ame, seja intenso em tudo o que faz e enfrente qualquer obstáculo tendo a certeza de que sempre pode fazer mais, por você e pelo outro e também de que não está sozinho, nunca, a não ser por escolha própria, se resolver abolir a comunicação.


Acredite em sua capacidade e queira para você menos agressividade, um dia a dia mais tranquilo, cheio de planos para um futuro próximo, onde chegará ao pódio cheio de alegria por seus próprios méritos e merecidas vitórias.

Citando Osho: “Estamos unidos por fios invisíveis. Se eu machucar você, eu machuco a mim mesmo; se eu me machucar, machuco a todos.”

Dedique-se ao que você acredita, entregue-se a qualquer desejo justo de seu coração. O que é bom para o outro pode ser péssimo para você. Contorne os obstáculos que surgirem usando sua sabedoria e buscando a melhor solução no momento, mas não se deixando paralisar por medo de tentar várias alternativas, se necessário.

Siga sempre em frente. Se for necessário mudar, mude, experimente um novo olhar, um novo comportamento, até chegar no objetivo desejado, mas sem forçar nada, sem exigir ou se culpar pelos erros.


Seja sempre autêntico, seja sempre você. O sucesso o espera, agora ou em outro dia, numa curva, na esquina, em qualquer tempo ou lugar, basta você querer e se dedicar, de preferência sem puxar tapetes.

Não se ressinta com as vitórias das outras pessoas, vá em busca das suas, mas de alma leve e não com o peso da bagagem guardada por anos, a bagagem emocional da insegurança. O outro é ele, o que faz ou deixa de fazer é problema dele e só vale você interferir se for para ajudar e se ele deixar.

Não pise, não maltrate ou destrate, porque qualquer ação gera uma reação e, às vezes, ela vem aumentada. Se tem ideias, mas não consegue colocá-las em prática, comunique-se, peça ajuda, busque parceiros, sentindo a felicidade de quem se entrega e executa um trabalho de qualidade.

A união gera não somente a força, mas um progresso infinito. Que assim seja. Tenho dito.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: loganban / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.