Estou seguindo firme. O que tiver que vir, que venha. Eu tenho um propósito



Estou seguindo firme. Seguindo em frente. Seguindo. Porque todos os meus problemas são temporários. As dificuldades são temporárias. E eu sou constante. O que tiver que vir, que venha. Tudo tem um motivo. Eu tenho um propósito. 

Teve aquele dia em que me senti cansada. Muito cansada. De tudo. Teve aquele dia que eu falei que não aguentava mais. Aquele dia em que quis desistir. Em que eu me perguntei qual o sentido de tudo. Qual o sentido de estar aqui. Qual o motivo de tudo parecer tão difícil, às vezes.

Sempre tem aqueles dias. Aqueles dos quais até agora não saí sem borrar o rímel e sem ficar com os olhos inchados. Mas eu saí. Aguentei todos eles. Passei por todos eles. Venci todos eles. Não deixei que me derrubassem. De alguma forma, encontrei forças e continuei seguindo.

Cada dia é uma surpresa e, apesar de elas não serem sempre boas, sei que, quando a noite chegar, tudo vai passar. O que não foi bom ficará para trás, e a próxima manhã vai ser diferente. A próxima manhã vai me dar um novo presente.

Você é intensa e vive com tudo à flor da pele. Uma mísera fagulha faz toda uma explosão acontecer.

E você se permite explodir. E chora. Soluça. Pergunta-se o porquê. Fraqueja de medo de decepcionar aqueles com quem mais se importa, porque isso é o que mais a assombra. Seca as lágrimas. Levanta e, em silêncio, segue em frente.

Segue porque não há outra opção. Segue porque nunca deixa de acreditar que há algo bom vindo, chegando perto. Segue porque, além de intensa, é muito curiosa, e quer descobrir o que está adiante esperando-a. Para mim não há impossível. Há distância, há dificuldade, há medo e incerteza. Mas há também perseverança, esperança e vontade. E há aqueles que já conseguiram e me inspiram a, assim como eles, conseguir também. Agora, eu estou sonhando e fazendo algo pelo meu sonho, não estou parada esperando que ele aconteça milagrosamente. Estou perseguindo-o e, passo a passo, um de cada vez, eu o alcanço.

A gente vê as pessoas realizando nossos sonhos e, apesar de não ficarmos com inveja, essa é uma pressão invisível, que se esconde nas entrelinhas. Ficamos pensando se estamos fazendo algo de errado, porque estamos tão lentos e porque parece que ainda estamos tão longe. Tão distantes.

A outra pessoa já estava pronta enquanto nós continuamos aqui, nos esculpindo, preparando-nos. Simplesmente, porque não era para sermos nós ainda. Simplesmente porque não estava na nossa hora ainda. Não porque não conseguiremos. Não porque não estamos lutando e nos esforçando o suficiente. Mas porque ainda não estava nesse capítulo do livro da vida. Ainda não. Mas quase.



A gente tenta não surtar e começa a se convencer de que, calma, não era agora, mas será. Será, sim.

Está escrito, eu sei que está. O que é para ser meu, estará lá quando eu chegar. Está lá agora me esperando.

O que é para ser meu será só meu. Ninguém vai roubar. Ninguém vai substituir. Enquanto vou ao seu encontro, estará lá, aguardando por mim e apenas por mim.

Estou seguindo firme. Seguindo em frente. Seguindo. Porque todos os meus problemas são temporários. As dificuldades são temporárias. E eu sou constante.

O que tiver que vir, que venha. O que tiver que acontecer, que aconteça. Sei que consigo enfrentar. Nada é por acaso. Tudo tem um motivo. Eu tenho um propósito. 


Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders / 681110






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.