AmorAtitudeMensagem de Reflexão

Estrada do amor

Hoje vamos falar sobre caminhos.



Caminhos que conduzem ao bem, caminhos que conduzem ao mal, caminhos que levam ao nada e caminhos que podem levar onde você determinar, e para isso, você só tem que querer e realizar.

Fico no astral, minha morada atual, ouvindo e observando todas estas pessoas aí da Terra reclamando da vida, das dificuldades, das coisas atrapalhadas, emperradas e daquilo que não conseguem fazer.

Olha, minha gente, nessa nossa vida a dificuldade não existe de fato. É a mente que cria a dificuldade. Não bastasse criar a dificuldade, ainda alimentam a sua obra-prima com o requinte dos pensamentos negativos, de angústia, de desespero, de temor e incerteza diante da vida. Mas você sabe, além do medo, qual é o maior alimento para as dificuldades? É a incrível capacidade que você tem de se esquecer que foi criado com um coração feito para amar.


Acreditando ou não, tenho observado que de repente você fica sofrendo de uma amnésia temporária. É como o esquecer de si, perder o rumo de encontro consigo, do encontro com o deus interior, todo força, poder e maravilha.

Você já ouvir falar do amor-caminho? E do caminho do amor?

Muito bem, resolvi neste instante que vou trocar a palavrinha caminho pela palavrinha estrada.

Vou chamá-la de estrada. Vou chamar caminho de estrada, mas de estrada do amor.


Você já ouviu falar da estrada do amor?

Ela é uma grande avenida, cheia de flores multicoloridas e perfumadas com a essência de seus melhores sentimentos e que espalha para seus caminheiros o perfume da renovação e beleza para essa vida da gente.

Quando a gente começa a se preparar para por o pé nessa estrada, a poeira se levanta e muitas vezes pensamos em desistir, desistir de encontrar e seguir o caminho, o caminho verdadeiro.

Você pode imaginar o que é encontrar o caminho verdadeiro?


Encontrar o caminho verdadeiro é encontrar e seguir as pegadas de Jesus, o seu projetista, arquiteto e construtor.

Para seguir nessa estrada, minha gente, nada mais é preciso que abrir o coração, amar e sentir.

Nada mais é preciso que abrir o coração, deixar-se ser, abandonar-se naquele calor gostoso de ser você mesmo, de sentir-se, perceber-se como criatura de Deus, de se amar, amar e viver.

Calunga


Respeite o fluxo da vida

Artigo Anterior

Ondas de luz…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.