Pessoas inspiradoras

Estudante brasileira e autista é aprovada em Harvard e ganha bolsa integral. Vai realizar um sonho!

Jaqueline sempre foi considerada menina-prodígio, mas a síndrome de Asperger fez com que tivesse dificuldades em se comunicar, isso não a impediu de passar em Harvard.



Poucas pessoas conseguem realizar seus sonhos. Isso não significa que devemos parar de buscá-los, mas a verdade é que a maioria da população não tem acesso igualitário a todas as ferramentas disponíveis no mercado, tornando o jogo desleal e cheio de cartas marcadas.

Mas algumas se destacam e se mostram capazes de realizar tudo o que quiserem, como é o caso da estudante Jaqueline Nascimento, de 25 anos. Com capacidade invejável, ela é pesquisadora, artista plástica e cirurgiã-dentista, além de ser diagnosticada ainda na infância com síndrome de Asperger, uma forma de autismo.

Nascida no Ceará, Jaqueline recentemente foi aprovada para estudar Farmacologia em Harvard (EUA), mas não é só isso, ela ainda ganhou bolsa de estudos numa das maiores e mais disputadas universidades do mundo.


Esse sonho não foi conquistado facilmente, a jovem sempre se empenhou muito nos estudos e, mesmo sendo considerada prodigiosa desde a infância, ela sempre se dedicou ao aprendizado.

Em reportagem do Cariri News, a estudante explica que sempre foi muito inteligente, mas que sempre encontrou grande dificuldade em se comunicar e se relacionar com outras pessoas. Ela começou a falar claramente as palavras aos 2 anos, e quando completou 5, já era capaz de desenhar com facilidade as máquinas que mais lhe chamavam a atenção.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


Suas facilidades e habilidades nunca a impediram de não conseguir compreender completamente como as pessoas se relacionam, como têm sentimentos umas pelas outras e coisas do tipo.

O que, para alguns, pode parecer desenvolvimento natural e inerente ao ser humano, para pessoas com autismo, é visto como complexas teias comportamentais.

Quando completou 25 anos, Jaqueline se graduou em Odontologia, e explica que foi o desenvolvimento e o gosto pela pesquisa que melhoraram seu relacionamento com outras pessoas, permitindo-lhe começar a se sentir inserida em grupos sociais.


Seus estudos foram publicados em revistas e jornais científicos, tanto no cenário nacional quanto internacional. Por conta de suas habilidades e aprofundamento nos estudos, a jovem decidiu se inscrever na Harvard Medical School, e foi aprovada.

Além disso, como se já não tivesse recebido notícia boa o suficiente, Jaqueline ganhou bolsa de estudos para fazer o curso aqui mesmo, do Brasil, de maneira virtual.

Atualmente, ela está conciliando duas especializações, uma em implantodontia e outra em prótese dentária, além de um aperfeiçoamento em periodontia, todas pelo Instituto Cearense de Especialidades e Pesquisas Odontológicas (Iceo).


Pai solteiro adota 3 irmãos que foram colocados em abrigos 16 vezes. Ofereceu a eles um lar e amor!

Artigo Anterior

Mãe que não tinha dinheiro para comprar pão e leite para os filhos abre negócio e fatura R$ 700 mil

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.