Animais

Estudante de veterinária, de 18 anos, cria instituto que resgata e muda a vida de cães e gatos de rua!

Apaixonado pelos animais, o jovem está ajudando a oferecer saúde e felicidade aos bichinhos abandonados da sua cidade!



A realidade dos animais de rua é muito triste e cheia de fragilidades, como todos sabemos. No entanto, as coisas poderiam ser muito piores se não existissem tantas pessoas com coração de ouro, que fazem tudo o que está ao seu alcance para oferecer uma vida com dignidade e felicidade a esses seres.

Esses anjos humanos estão espalhados pelo mundo e possuem as mais diversas condições de vida e idades, conectando-se pelo amor pelos animais. Em nosso país, temos poderosos exemplos de pessoas bastante ativas na causa dos animais e que desenvolvem projetos incríveis visando ao seu bem-estar.

Já contamos por aqui sobre o Esdras Andrade, que desde os 13 anos resgata animais e mantém o Projeto Abrigo Escola, e hoje falaremos sobre outra ONG com proposta similar e que também tem transformado a vida de muitos animais. Trata-se do Instituto Paçoca, criado em 2020 por Eduardo Caiado, um estudante de veterinária, de 18 anos, que vive em Anápolis (GO). Ele sempre foi apaixonado pelos animais, e está envolvido com a causa desde muito cedo.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@megaedu.

Eduardo, um empreendedor social, chegou a ser eleito um dos 50 jovens inspiradores da Organizações das Nações Unidas (ONU) aos 15 anos por conta de um projeto de reaproveitamento da água da chuva para uma ecovila. No ano passado, com o apoio da família e de uma vaquinha, ele abriu o Instituto nas dependências de sua antiga casa.

A principal motivação para o projeto, que é o primeiro abrigo recreativo de Anápolis, é acolher e levar alegria para os animais que se recuperam no local e depois são encaminhados para adoção. O estudante contou que faltam políticas públicas voltadas para os animais em sua região, e isso o motivou a fazer algo para os seres que vivem abandonados.

Atualmente, existem mais de 20 animais, entre cães e gatos, vivendo no Instituto, todos eles resgatados por Eduardo. Muito além de um teto e alimentos, o jovem conta que também lhes oferece confiança e amor, curando seus medos e desconfianças.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@megaedu.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@megaedu.

Apesar de o jovem classificar o trabalho no instituto como “desafiador”, ele afirmou que é muito bom dormir sabendo que todos os cãezinhos estão protegidos. Nos planos de Eduardo está expandir o trabalho através de resgates de cães idosos, que não são aceitos da mesma maneira pela sociedade.

O futuro veterinário diz que tenta fazer do mundo um lugar melhor e que os milagres são ações feitas diariamente. Que exemplo incrível! Desejamos muito sucesso ao grande empreendimento do jovem!


Dona de corretora de imóveis arrecada R$ 18 milhões e constrói casas para sem-teto com doenças crônicas!

Artigo Anterior

Mayra Cardi gasta R$ 15 mil em mercado por mês e alimenta funcionários: “Comem o mesmo que eu”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.