5min. de leitura

ESTUDO DIZ QUE SE VOCÊ NÃO GOSTA DE SE EXERCITAR, VOCÊ PODE TER MAIOR INTELIGÊNCIA!

Apesar das inúmeras resoluções que você fez no passado, se tem sido incapaz de criar uma rotina de exercícios ou aderir a uma, ao contrário de seus amigos, não se preocupe! – só pode significar que você é mais inteligente do que eles!


Por quê? Talvez seja porque as pessoas com maior inteligência não ficam entediadas facilmente

Uma nova pesquisa americana destaca uma tendência incomum – o sacrifício físico atrás de pensar! Os pesquisadores decidiram descobrir a ligação entre o pensamento e a atividade física na vida cotidiana das pessoas. Para seu espanto, eles descobriram que quanto mais inteligente você é, menos tendência você tem de ser ativo!

Este estudo apoia a teoria de que as pessoas com maior inteligência não ficam entediadas facilmente e passam mais tempo fisicamente descansando, mas envolvidas no pensamento ativo. Seus contrapartes ativos, por outro lado, parecem exigir estimulação física de suas mentes usando atividades externas, pois se entendiam rapidamente.



O Estudo dos ‘Pensadores’ e ‘Não Pensadores’

Liderado por Todd McElroy da Florida Gulf Coast University, um grupo de pesquisadores realizou um teste há cerca de três décadas! Um grupo de estudantes foi convidado a preencher um questionário de “necessidade de cognição” que exigia que classificassem quão fortemente concordavam com as afirmações dadas, como “Eu realmente aprecio uma tarefa que envolve vir com novas soluções para problemas” e “Penso só até onde devo.”

Com base nas respostas, os pesquisadores escolheram 30 ‘pensadores’ e 30 ‘não-pensadores’ dentre os participantes. Os candidatos selecionados foram convidados a usar um dispositivo de pulso, um acelerômetro, que acompanhou seus movimentos e níveis de atividade. Ao analisar esse fluxo constante de dados, os pesquisadores foram capazes de descobrir que durante a semana de trabalho de 5 dias, o grupo de “pensadores” foi muito menos ativo do que os “não-pensadores”. Mas os níveis de atividade durante os fins de semana não mostraram diferença entre os dois grupos.


Os pesquisadores sugeriram que os não-pensadores eram mais fisicamente ativos pois suas mentes não conseguiam mantê-los ocupados, então eles se voltavam para atividades físicas para superar o tédio e preencher seu tempo.


A desvantagem de ser mais inteligente

Não importa o quão inteligente você seja, para manter e melhorar sua saúde, você deve aumentar seus níveis de atividade geral.

Uma maneira para as pessoas com maior inteligência superarem sua tendência para a preguiça, é apelar para a sua própria inteligência. Se elas estão mais conscientes de sua própria falta de atividade física e do custo de saúde associado com a inatividade, são geralmente capazes de mudar suas mentalidades e optarem por ser mais ativas.


Uma palavra de cuidado

Este é definitivamente um estudo interessante, que poderia oferecer aos pensadores alguma justificação, mas os resultados são melhores tomados com um grão de sal, devido à pequena amostra de participantes no estudo. Com apenas 60 pessoas, o resultado pode ser confinado a uma cultura específica ou apenas à população estudantil nessa cultura e, como uma generalização, provavelmente não se estende a não-estudantes ou a outras culturas.

A cognição ou nossa maneira de pensar, pode influenciar nossos níveis de atividade física. Independentemente dos resultados do estudo acima mencionado, há suficiente evidência científica que aponta para os efeitos adversos para a saúde de uma vida sedentária.

Muitas pessoas assumem que uma rápida visita a academia irá resolver estes problemas. Mas esse não é o caso. Embora os exercícios ajudem, aumentar o seu nível de atividade diária geral é mais importante. Manter um equilíbrio ideal de atividade física não apenas melhora a sua saúde física, melhora a sua saúde mental e, finalmente, sua qualidade de vida.

_________

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Life Hack





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.