RelacionamentosAmor

Eu não devia mais me preocupar com você, mas me preocupo

eu não devia mais me preocupar

Faz algumas semanas, e você ainda não se aproximou. Eu não recebi nenhuma mensagem de madrugada que me impediu de dormir. Eu continuo acordando por nada; pensando que uma noite, você vai ter uma mudança no coração – mas eu sei. Eu sei que isso já está resolvido.



Então, isso é certo? É assim que tudo vai. Este é o destino que eu queria desesperadamente alcançar e você não está mais aqui. Você nunca esteve; eu estava sempre voando sozinha.

Eu sabia que não era certo, mas mesmo assim fiz.

Eu menti para mim mesma, e agora fui deixada com a verdade dolorosa.


eu não devia mais me preocupar2

Mas, isto é … difícil.

Isso não é justo.

Isto é… não é como eu imaginei.


Isto é… não é o que eu queria, porque eu realmente queria que desse certo.

Mas desejos e necessidades estão em dois espectros opostos, e meu desejo destruiu a minha necessidade. Nunca vai ser o suficiente, e eu não sei quem eu estou tentando impressionar.

Eu queria te amar, e eu queria que você me amasse da maneira como você me explicou o amor. Porque sinceramente, eu não sei o que é amor. Você já esteve apaixonado, mas não por mim.

Eu não sei o que é acordar nos braços de alguém, todas as manhãs, e sentir um corpo quente pressionado contra mim.


Eu não sei o que é brigar e fazer as pazes uma hora depois.

Eu não sei o que é ter aniversários e “primeiros encontros “, ou restaurantes favoritos para conversar por horas.

Eu não sei como fazer isso, nada disso. E eu não sei se o que eu já senti era amor, ou apenas falta dele. Eu não sei se o meu fascínio e expectativas irrealistas me levaram tão longe no buraco do coelho que eu nunca mais sairei dele.

Eu pensei que estava aprendendo, mas você não estava lá para me ensinar.


Eu não sei nada sobre você, só um menino que eu pensei que tinha. Mas esse menino não é você. Nós não temos mais dezessete anos. Você não é o menino que eu queria que você fosse, e eu não sou nada do que costumava ser. Não era algo. Era um nada. Nós éramos meramente apenas alguns minutos para o outro.

Quando eu ouço seu nome, fecho os olhos e mesmo assim ainda te vejo.

Quando eu vejo o seu nome, o meu corpo se encolhe, e eu sinto arrepios que me deixam paralisada até que eu possa finalmente sentir que você não me deu nada.

Você vai ser lembrado, vai ser o garoto sobre o qual contarei a minha filha, o tipo de garoto que a fará sentir borboletas no estômago, mas que terá que deixar voar. Você tem que deixar ir as pessoas que estavam destinadas a ir. Ela não vai entender isso, até conhecer o seu filho.


Você não é um homem mau; você era apenas incapaz de ser um homem bom para mim.

Você é uma pessoa boa, e você será um bom homem para uma mulher boa. Mas ela não vai ser eu. Eu não sei por que levou tanto tempo para eu perceber.

eu não devia mais me preocupar

Tentei forçar duas pessoas que nunca seriam compatíveis.


Tenho certeza de que em alguns meses você vai estar entediado e querendo sentir a urgência que eu sempre te dei. Porque essa era quem eu era.

Talvez você tenha um jeito com as palavras, como de costume, e me dê algum discurso, e eu espero não responder, porque vou estar continuando este ciclo vicioso. Não é justo e não é amor – Eu não sei o que é, mas sei o que não é.

Eu não deveria me sentir assim sobre alguém por quem não estava apaixonada, alguém que não me ama do jeito que eu queria ser amada. Eu não deveria ainda me importar, chorar e me sentir desta forma.

Você pode me dizer por que? Você poderia fazer isso? Não. Eu sempre vou querer a sua validação, eu sempre vou sentir essa coisa por você e você não poderá tirar isso de mim, não importa o quanto me destrua.


___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog

As pessoas emocionalmente fortes choram com filmes

Artigo Anterior

Paciência

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.