EU NÃO QUERO UM AMOR DO SÉCULO XXI

Eu não quero alguém que está mais interessado nas aplicações de namoro do que no próprio namoro, alguém que continua deslizando para a esquerda e para a direita para encontrar a próxima melhor pessoa, alguém que não está satisfeito com apenas uma pessoa e que mente sobre com quem está  apenas para impressionar um bando de estranhos. Eu não quero alguém que vive por fotos, que só quer o que parece bonito, que escolhe perfis em vez de almas. Quero alguém que olhe além do que o que vê em em sua tela, alguém que quer namorar para que possa encontrar o amor.

Eu não quero alguém para me provar que está atento por um comentário no Facebook ou Instagram, eu quero mais do que apenas um toque duplo em um telefone. Eu quero alguém para prestar atenção ao que eu digo, o que eu faço, quem são meus amigos e que tipo de pessoa eu sou, eu quero alguém para prestar atenção nas coisas que faço em particular, e não nas coisas que eu compartilho com o mundo.

eu não quero amor2

Eu não quero ter conversas importantes sobre textos e compartilhar momentos ao vivo via snapchat e chamadas de vídeo, eu quero ter conversas profundas olhando nos olhos de alguém e quero experimentar momentos segurando a mão de alguém. Eu não quero uma conexão através da internet, eu quero construir uma conexão real; uma conexão onde duas pessoas decidem que querem ficar e conhecerem uma a outra, sem distrações, ou internet ruim, sem problemas de Wi-Fi ou 4G.

Eu quero uma conexão muito distante da do mundo digital; Eu quero uma conexão offline.

Eu não quero alguém que se esconde por trás de sua movimentada vida ou alguém que utiliza o trabalho como uma desculpa para não se apaixonar por alguém. Quero alguém que tenha tempo para o amor, que quer que o amor seja tão importante quanto o trabalho, e alguém que entende que ninguém nunca vai estar totalmente pronto para o amor, mas que você sempre deve recebê-lo quando bate à sua porta.

Eu não quero alguém para me dizer que eu mereço o melhor ou que o momento não é certo, eu quero alguém que não tenha medo de me amar, que não tenha medo de arriscar e que está mais interessado em encontrar soluções do que desculpas.

Eu não quero alguém que prefere quantidade a qualidade, nem alguém que tem medo de rótulos, de ficar muito perto, de realmente ser amado. Quero alguém que está aberto, que não se preocupa com rótulos, que não se preocupa com ‘desperdiçar’ os melhores anos com alguém que importa para ela. Eu quero alguém que entenda a beleza do compromisso e o valor do amor; Eu não quero alguém que é leviano com o coração dos outros e cuidadoso com próprio.

eu não quero amor

Eu não quero um tipo de amor egoísta, e eu não quero um amor falso, um amor que tem sido dado a muita diante de mim, e um amor que é fácil dar, porque não é real. Eu quero um tipo especial de amor; o amor que faz você se perguntar por que não o procurou mais cedo. Um amor que faz você acreditar que existe realmente uma pessoa lá fora que vai te fazer sentir que ninguém mais importa quando ela está por perto e que você não tem olhos para mais ninguém.

Eu não quero um amor do século XXI; facilmente substituído e esquecido, eu quero um amor que rompe todas essas regras absurdas, um amor que não está disponível online, um amor que não se baseia em um monte de mentiras, e um amor que ninguém questiona porque é claro e definido. Eu quero um amor que não pode ser apagado.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog



Deixe seu comentário