ColunistasCrônicasRelacionamentos

Eu não sei dizer aDeus…

Hoje eu vou me permitir nada dizer.



Hoje eu vou me permitir chorar até pegar no sono, só porque eu desconheço outra forma tão eficaz de aliviar a alma, e a minha…realmente está precisando de alívio; De colo; De consolo;

Eu achei que já tinha sofrido o suficiente, e eis que me surge você. Com todo esse seu amor escancarado, com teu sorriso largo, teu jeito efusivo de ser; Invadiu a minha vida, a minha casa, o meu coração. Eu nem sequer me dei conta, não tive como dizer “Não” á um chamado tão lindo do amor. Mas pelo visto, eu ainda tenho karmas a cumprir. Tudo o que você fez comigo foi muito bom. Mas, talvez o amor não seja uma coisa tão boa assim. Acho que não é à toa que amor rima com dor. Pelo menos pra mim…

Eu já me despedi muitas vezes, mas nunca aprendi a dizer adeus.


adeus

Eu já sorri de felicidade ao me despedir de certas pessoas. Eu já chorei de ódio ao ter demorado tanto tempo para me despedir de outras, mas nunca me despedi desejando ficar. Nunca tinha dito adeus querendo dizer “Não me deixe ir.”. Eu nunca me despedi com tanto amor dentro de mim.

Talvez por isso, agora eu não saiba o que fazer com esse amor. Ele preencheu todos os cantos da casa que você deixou vazios. Ele pegou o teu lugar na cama. Ele me abraça sem eu pedir. Eu não o quero mais aqui. Se eu não posso dá-lo á você, que é o único responsável por esse amor existir, eu não o darei a mais ninguém.

Eu quero sufoca-lo! Enterra-lo! Afoga-lo!


E nunca mais quero que o amor me encontre. Dele eu ei de fugir.

Eu preciso aprender a abrir os meus olhos e manter meu coração fechado, porque a minha vida inteira eu fiz o contrário.

A vida inteira eu esperei por você. E aí você chega como um sonho…uma noite mágica de verão, daquelas que a gente deseja viver pra sempre. Você chega com um sopro de vida fresco numa vida que andava tão sem graça e se vai do mesmo jeito que chegou, com a rapidez de um cometa, eu nem sabia que já se havia feito tanto amor assim. Parece que passou um furacão por mim…você me deixou a maior bagunça.

Tá tudo desarrumado aqui dentro e, eu estava OK antes de você aparecer. A vida seguia sua rotina sem sobressaltos até cruzar com teus olhos. Tinham que ser logo os teus olhos naquela multidão? Entre tantas pessoas fáceis e livres, tinha que ser logo você? Nunca mais acertei o ritmo da minha respiração…


Nem me convenci que foi de fato, a melhor decisão…acho que umas das poucas vezes na minha vida em que tenho 100%, não 99, mas 100% de exatidão, que te queria com todo o meu ser: Com a alma, o coração, a mente, até a mente inconsciente queria você…o corpo…o corpo então…está em crise de abstinência, rolo pela cama a madrugada toda, não acho posição. Fico relembrando todos os nossos momentos juntos e parece que me cravaram uma estaca certeira no coração.

Minhas tolas esperanças ainda esperam te ouvir chegar no portão.

Mas eu sei que isso não vai acontecer. Por isso mesmo eu me prometi nada dessas coisas te dizer. Vou tentar seguir em frente, mesmo sem saber pra onde ir. É indiferente. Eu não quero mais sair, mas eu também não quero ficar nessa casa…eu não quero ouvir música nenhuma, tudo me faz lembrar você, até a camisa que você gostava quando eu usava. O seu cheiro está nas minhas coisas…eu não quero me mexer. Agora tanto faz.

Pra onde quer que eu vá, a minha verdade é que eu queria te encontrar. Para voltar a ter paz. Para darmos mais um daqueles nossos longos beijos que faziam o mundo inteiro girar mais rápido e o coração bater mais devagar. Eu queria te beijar assim todos os dias pelo resto da minha vida. Eu queria te encontrar, só pra falar, que eu nunca mais queria te perder. No entanto estou aqui, tentando me convencer, de que talvez, eu nunca mais vá te ver.


Eu quis tanto você!

Eu não sei dizer adeus, mas eu vou ter que aprender.

Deus, o Senhor entendeu errado. Eu pedi um companheiro pra vida, que chegasse pra ficar, e não, um amor impossível que fosse se eternizar, solitário no meu peito.

Eu não preciso de mais saudade. Eu não posso mais viver de memórias afetivas, de esboços de felicidade.


Eu só preciso VIVER um amor de verdade. Desses que a gente pega; Cheira; Sente.

Bom…Deus, tentarei ser mais específica, daqui pra frente.

A maneira como você fecha a sua mão diz muito sobre a sua personalidade!

Artigo Anterior

Sal – todos os tipos e benefícios:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.