4min. de leitura

EU NÃO SOU FIEL A VOCÊ, SOU FIEL AO QUE SINTO POR VOCÊ

Você já se perguntou o que é fidelidade? Para cada um de nós com certeza o significado é diferente, no entanto, a verdadeira fidelidade é conhecida por sua pureza e profundidade.



Usamos muito o fenômeno de fidelidade nos relacionamentos, uma vez que é um assunto que vem à tona devido a grande importância que atribuímos a ele.

Entende-se que a fidelidade é um dos valores fundamentais do casal e um dos pilares que sustentam a relação.

Quando duas pessoas fazem o compromisso de serem fiéis uma a outra, estão fazendo isso como um dever, como algo que pode ser escolhido.


É a forma de vincular-nos, de sustentarmos um relacionamento. Através da imposição, da promessa de estarmos juntos. Apesar de sabermos que o amor está acima de tudo isso, é algo que flui e não podemos aprisionar.

Ser fiel em um relacionamento onde há amor significa que não há sacrifício, nem a repressão do desejo de estar com outra pessoa. Isto não ocorre quando o amor permanece.

“O amor é uma energia imprevisível, e isso é algo que nos dá medo.”


A fidelidade como uma obrigação

Mas o que realmente representa fidelidade?

Muitos medos se encontram mascarados por trás da concepção de fidelidade; por vezes confundida com posse.

Ser fiel é, em relacionamentos, como uma espada de dois gumes, um compromisso que vai além de amor e respeito. Escondendo-se na moral e direito, as pessoas tentam assegurarem-se do amor de outra pessoa.

“Ter que ser fiel acaba sendo mais que uma obrigação com o que deve ser feito, se torna um ato que realmente tem a ver com o que sente.”

Quando, desde o início, estar com a outra pessoa e permanecer fiel é um esforço, pensando sobre o que pode estar perdendo ou deixando de desfrutar com os outros, significa que o nosso não amor é forte o suficiente.


Ser fiel a nossos sentimentos

O sentimento de amor em relacionamentos tem o grande poder de fazer com que só queiramos estar com uma pessoa, que só nos sintamos cativados por ela.

Assim, uma fidelidade que ignora a cultura e a moral, mas que passa pelo sentimento, respeito e coerência em relação a si mesmo, não será uma obrigação.

Seja fiel ao que sentimos é algo espontâneo, profundamente enraizado no sentimento de amor.

Seja fiel a algo mais puro, não mantenha fidelidade à própria pessoa com quem quer estar, mas ao sentimento que essa pessoa desperta em você.

A verdadeira fidelidade não tem nada a ver com a posse ou a obrigação, não tem a ver com o medo de que a pessoa possa estar com outra.

“Quando o amor está realmente presente no relacionamento, não há nada a temer.”

Que a infidelidade exista como um indicador de que não existe amor, e que ainda que lutemos para que ele exista novamente, a energia que nos move não é controlável.

Enquanto o sentimento permanecer, seja fiel ao que sente.

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.