Eu preciso de um tempo só para mim. Tudo que eu quero agora é ficar em paz, sozinho



Eu preciso de mais tempo só para mim. E você também precisa! 

Acho que esse ano foi um dos mais intensos que já vivi, mas, ao mesmo tempo, foi o ano que mais me consumiu. E agora, sinto uma necessidade infinda de cuidar de mim. De estar comigo e ouvir os meus anseios, de parar um pouco toda essa correria e refletir sobre as coisas que pretendo alcançar, de entender as minhas prioridades e parar de priorizar coisas que não somam na minha vida.

Se eu pudesse lhe dar um conselho, esse conselho seria: dê tempo para você, está tudo bem parar um pouco para respirar, está tudo bem você perder o ritmo de vez em quando e conversar consigo mesmo.

Está tudo bem você descansar enquanto todo mundo pede pressa, você também precisa de você. Esteja com você, converse com você. Você precisa parar de ouvir um pouco as pessoas e começar a ouvir a si mesmo.

Às vezes, a gente acaba se cobrando tanto, tentando resolver os problemas dos outros e ser ombro amigo o tempo todo, que esquecemos de nós. Eu também preciso de mim, sabe? Você também precisa de você.

Esses dias eu parei para pensar sobre as minhas prioridades, os meus planos, os problemas que são só meus e que, por vezes, são pequenos demais, diante da minha força e fé, eu sei. E pude enxergar o quanto eu precisava me dar as mãos, abraçar a mim mesmo e me acolher por um tempo. É como se eu tivesse nadado muito, o ano inteiro, e agora tivesse parado no meio do mar dizendo a mim mesmo: eu preciso voltar para a areia para poder respirar um pouquinho.

Esse texto aqui é para te dizer o óbvio: Você também precisa tirar um tempo para você. Sair por aí tomar um sorvete ou ver uma exposição sozinho, fazer uma maratona de filmes que você abriu mão o ano todo, por conta das suas obrigações diárias.

Sentir a areia da praia entre os seus dedos, focar nos seus planos e sonhos que você deixou um pouco de lado, porque a rotina o massacrou. Ser voluntário de algum projeto social, viajar, fazer um mochilão e conhecer outros lugares, novas praias, tomar banho de chuva, de mar, de cachoeira. E talvez chorar um pouco, por que não?



Eu sinto que preciso respirar. Respirar para o amor, respirar para as relações, respirar para lidar melhor com os finais e términos, respirar para rotina alguma me afastar dos meus objetivos, respirar para não tropeçar nos meus próprios passos e entender que as coisas acontecem no seu tempo.

Respirar para ser livre e ter mais tempo comigo mesmo. E, principalmente, entender que eu não posso salvar todo mundo, que, às vezes, eu preciso salvar a mim.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: iakovenko / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.