4min. de leitura

Eu prefiro sempre me lembrar do que me faz bem. O que faz mal, não chega mais ao meu coração

Prefiro me lembrar do que me faz bem, porque aquilo que me faz mal já é um passado que não bate mais à porta do meu coração. Só guardo comigo aquilo e aqueles que me acrescentam porque todo o resto é bagagem inútil.

Que sejamos leves porque a leveza de quem carrega coisas boas na mente e no coração não se iguala a qualquer outra coisa, porque pessoas que se esquecem do que lhes faz mal, que sabem perdoar e seguir em frente sem mágoas no coração, são como pássaros sem gaiola, não ficam presas ao que não as deixa voar para o caminho da felicidade.



O grande problema de muitas pessoas é que gostam de ficar revivendo tudo aquilo que já lhes machucou um dia e essa nunca é uma boa escolha, as pessoas felizes são aqueles que escolhem seguir em frente apesar de tudo, que decidem perdoar porque a mágoa e o ressentimento trazem escuridão para dentro da gente, aqueles que preferem ser e semear amor, mesmo em um mundo onde o ódio fala alto…

Por isso, eu prefiro me lembrar do que me faz bem, porque aquilo que me faz mal já é um passado que não bate mais à porta do meu coração, simplesmente porque já foi algo deletado. Só guardo comigo aquilo e aqueles que me acrescentam porque todo o resto é bagagem inútil, todo o resto é apenas o resto e eu, sinceramente, só me contento com aquilo que é inteiro, sentimentos e pessoas que vêm inteiras para mim.

Nunca fui fã dos meio termos ou das migalhas, talvez, por isso, eu me sinta tão feliz todos os dias, com a certeza de que a bagagem que levo comigo é simplesmente aquela que não pesa, mas que se torna vital na minha caminhada.

Temos que aprender a ser mais apegados a tudo aquilo que vale a pena e valorizar as pessoas e os sentimentos que nos levam para frente porque é isso o que sempre importa, é tudo isso que nos faz transbordar por dentro e por fora.


E, precisamos aprender a se desapegar de tudo aquilo que nos faz estagnar ou retroceder: sejam sentimentos, pessoas, caminhos ou escolhas, tudo isso não vale a pena e, muito menos, a nossa valiosa presença.

Não devemos pegar o sofrimento com as nossas próprias mãos porque mais tarde pode ser tarde demais para se arrepender, certas coisas só existem para nos fazer sofrer, mas, o bom de tudo, é que sempre podemos escolher entre aceitar ou não aceitar determinadas cargas, que são tão pesadas que não nos deixam enxergar o bom da vida e a felicidade que está nos esperando alguns passos à frente do caminho.

Nós temos a possibilidade de escolher os caminhos que devemos trilhar, mas temos total responsabilidade sobre o que encontraremos no destino, o que decidimos manter em nossa vida ou o que, definitivamente, não precisamos.

Não precisamos sofrer, chorar ou ser infelizes por coisa pouca porque não podemos aceitar menos do que o melhor, sábio é aquele que decide escolher aquilo que lhe faz feliz de maneira plena porque meios-termos são para quem se contenta com migalhas.


Que saibamos carregar dentro de nós somente aquilo que nos eleva e ao nosso lado somente aqueles que merecem.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: katiafonti / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.