Eu sou a razão da minha felicidade! Nas entrelinhas do meu “eu”, encontrei a minha paz.

Você deve ser a razão de sua felicidade, mais ninguém!

Se me perguntarem se eu já me apaixonei, digamos que inúmeras vezes!

Demoro, mas quando me apaixono, eu me entrego intensamente, com um detalhe: o meu modo de “entregar” é um tanto diferente. Sendo assim:  escrevo canções, leio dezenas de vezes as mesmas mensagens, sonho acordada.

O duro é quando acordo e percebo que foi apenas mais uma ilusão perdida ao vento. Choro no silêncio do meu quarto, porém, coloco minha armadura de volta e sigo em frente.

Acredito, sim, no amor, e quero encontrar um dia alguém que me ame exatamente como eu sou.

A solidão não é algo ruim, aprendi a ser feliz sozinha e viver um dia de cada vez.

Às vezes, precisamos de um momento a sós com nós mesmos. Só seremos realmente felizes quando nos sentirmos bem em nossa própria companhia.

Você já se pegou falando sozinha (o) em plena multidão? E ainda por cima riu de si mesma (o)? Você já se olhou no espelho e se perguntou: “Nossa, quem é essa (e) gata (o) aí”?!”, antes de querer alguém ao seu lado?

Ame-se mais, viaje, valoriza-se! Conheça novas cores, faça projetos e, principalmente, agradeça!

Seja grata (o) por tudo! Quanto mais você agradece, mais coisas boas acontecem em sua vida. Deus está contigo, confie!

Você, somente você é a porta de entrada para o seu sucesso, nunca se esqueça disso!

Pare de colocar a culpa de sua infelicidade no que você não possui ou já possuiu um dia.

Você (mais ninguém) deve ser a razão de sua felicidade. Por isto, dance mais, cante, mesmo desafinado (a), brinque e viva!

O mundo é grande demais para ser desperdiçado com os pequenos problemas do dia a dia. Siga o roteiro ao longo de sua trajetória e seja feliz!

Nas entrelinhas do meu “eu”, encontrei a minha paz.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: wall.alphacoders / 683243



Deixe seu comentário