publicidade

“Eu sou o pai mais orgulhoso do planeta”, diz homem após filha com síndrome de Down se formar na faculdade

Rachel, de 24 anos, que é portadora de síndrome de Down, conquistou seu diploma em artes, em maio deste ano. Seu pai se derreteu de orgulho e compartilhou tudo em suas redes sociais!



Certamente, o que mais traz orgulho para um pai e uma mãe é ver seus filhos felizes e bem-sucedidos, superando desafios, conquistando grandes objetivos e mostrando para todos que não há limites para o que podem alcançar.

Quando o filho tem alguma razão para ser subestimado, todas as suas vitórias são ainda mais significativas. Esse é o caso de Jay Handlin, que nos últimos meses tem comemorado grandes vitórias com sua filha Rachel e está com o coração cheio de orgulho e felicidade por tudo o que tem acontecido em sua vida.

Rachel tem 24 anos e nasceu com síndrome de Down, o que naturalmente fez com que ela enfrentasse grandes desafios que muitos de nós não conhecemos. Portanto, a conquista do diploma de bacharelado em Belas Artes em Fotografia e Mídia, pelo California Institute of the Arts (CalArts), em maio deste ano, encheu o coração do pai de alegria e reconhecimento, e ele compartilhou esses sentimentos com o público através de sua conta no Twitter.


Direitos autorais: reprodução Twitter/@jayhandlin.

Na mesma rede social, ele também compartilha outras coisas sobre a rotina da filha, como exposições fotográficas e acontecimentos especiais sobre sua vida.

Em entrevista à revista People, ele explicou que a conquista do diploma por pessoas com síndrome de Down é algo raro: em média, uma em um milhão. E conseguem porque suas famílias as apoiam, combatem probabilidades injustas, preconceitos sociais, baixas expectativas e sistemas que trabalham contra eles.

Ele acrescentou que as pessoas com essa síndrome trabalham duro e que, pelo fato de sua filha ter alcançado as oportunidades que todos merecem e conseguido um diploma num lugar de classe mundial, orgulho é pouco para o que ele está sentindo.


Jay contou que Rachel sempre esteve em contato com a arte, visitando museus com a família, fotografando com a câmera que ganhou de presente e montando um portfólio impressionante para a faculdade.

Ela foi a primeira aluna com síndrome de Down a ser matriculada na universidade, e isso orgulha Jay, que considera a CalArts um lugar de moldes diferentes, onde todos são valorizados por sua singularidade.

A família toda está feliz com as conquistas de Rachel, e Jay espera que sua história seja um exemplo para todos aqueles que vivem com a mesma alteração genética.

Ao final da entrevista, Jay motiva todos que convivem alguém com síndrome de Down na família ou no círculo de amigos a acreditarem que é possível e que as pessoas com essa alteração têm muitas habilidades e potenciais e que, se receberem oportunidades, farão coisas extraordinárias.

Certamente, a história de Rachel é um exemplo e uma inspiração para muitas pessoas no mundo todo, e uma prova de que podemos conquistar o que quisermos, se houver pessoas que acreditam em nós ao nosso lado.

Que essa família ainda tenha muitas coisas boas para comemorar!

Existe uma pessoa com síndrome de Down em sua família? Como a incentiva a buscar os seus sonhos?

Comente abaixo e compartilhe este texto inspirador com os amigos!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.