Eu sou o seu assunto inacabado



Certa vez ouvi dizer que cada pessoa tem um assunto inacabado na vida, e para partir para uma melhor, precisa antes resolvê-lo. E eu sinto informar, mas… eu sou o seu assunto inacabado.

Eu acho graça toda vez que você passa. Acho graça toda vez que você me avista conversando com um outro alguém e faz uma cara extremamente brava, sem nenhum disfarce.

Acho graça toda vez que você passa falando mais alto que o habitual quando me vê por perto.

Acho graça quando você me encara, e quando percebe que estou te olhando, desvia o olhar.

Acho graça quando está em uma roda de amigos em comum, mas sai quando me aproximo ou quando o chamam para perto e você fica imóvel.

Acho graça quando você nota minha presença e começa a falar coisas sem sentido que até seus amigos questionam.

Você sabe que sou observadora. E você sabe também que adoro observar seus gestos e suas características e acho graça quando você nem tenta disfarçar.

Acho graça, também, pelo simples fato de estar estampado na sua testa o medo de uma aproximação com quem machucou o seu coração.

E ainda posso ressaltar o fato de achar graça de que você ainda não mudou seu jeito de não conseguir esconder seus sentimentos.

Está difícil ter que ver todo dia quem um dia te fez acreditar no amor e pouco depois foi a sua maior decepção? Está difícil saber que o seu coração ainda chama meu nome?

Está difícil saber que você sabe que qualquer tipo de aproximação o faria ver que não sou a pessoa tão cruel que lhe arrancou o amor?

Mais difícil ainda deve ser ter a certeza de que não conseguiria manter sua pose de durão de quem não consegue me perdoar, quando no fundo já perdoou há tempos.

Eu sei que seus medos são maiores que seus desejos.

E sei, também, que importa muito o que os outros pensariam se vissem você se reaproximando daquela que fez seu coração duro feito pedra.

Mas tente entender, não foi nada por querer. São momentos e fases da vida que todos temos; erramos, aprendemos e mudamos.

E você também não foi esse anjo todo como sai falando por aí.

Eu só queria lhe dizer que acho graça ver esse seu orgulho vencendo seus sentimentos.



Que acho graça ver você não percebendo que eu reparo o jeito que você me olha.

Que acho graça você ter mais coragem de me olhar quando estou de costas, como se minhas amigas não fossem me contar.

Que acho graça você ainda ter esse medo todo de uma decepção.

Eu acho mais graça ainda quando você tenta se envolver com outras pessoas, mas acaba sempre se machucando e as machuca também.

Eu lhe dizia que só conseguimos seguir em frente quando nosso passado está resolvido. Forte, não é?

Eu sei que agora feriu o seu ego saber que para você seguir em frente, você vai precisar enfrentar esse seu medo todo e tentar se reaproximar de mim.

Doeu saber que você só vai conseguir ficar em paz quando conseguir encerrar esse roteiro em que a protagonista principal sou eu. Eu sei que é ruim, eu sinto o mesmo.

É como se cada vez que você passasse e eu o visse, o passado todo voltasse à tona, por mais feliz que eu esteja com outra pessoa.

É uma pontadinha que dá no coração. Uma saudadinha que agonia e aperta bem fundo, que faz pensar a noite toda no seu sorriso, na sua risada, na sua voz e no seu jeito.

Certa vez ouvi dizer que cada pessoa tem um assunto inacabado na vida, e para partir para uma melhor, precisa antes resolvê-lo. E eu sinto informar, mas… eu sou o seu assunto inacabado.

Você precisa entender que enquanto conviver com esse medo de decepções, não vai conseguir ser feliz por completo. Precisa entender que nem sempre uma pessoa que magoa uma vez, magoa vinte.

Você precisa entender que assuntos inacabados são como âncoras que nos deixam presos no mesmo lugar, até que a soltemos. Você precisa entender que precisamos acabar o nosso assunto.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / montekristo






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.