Eu tenho medo de gente que condena sem olhar no espelho.

Eu tenho medo de tudo.

Eu já tive medo de tudo. Medo de escuro, medo de voar, medo de fantasma.

Eu já tive medo de ir ao dentista, medo de dirigir, medo de palhaço. Já tive medo de bandido, de sapo, de cobra e de barata.

Hoje eu tenho medo de gente. Tenho medo de gente insensata. Gente ingrata. Tenho medo da ignorância, do fundamentalismo e da arrogância.

Eu tenho medo das verdades petrificadas que mentes que se julgam santificadas querem impor.

Eu tenho medo da intolerância.

Eu tenho medo de quem se julga superior, de quem condena o diferente, tenho medo de toda essa gente que não escuta opinião.

Também tenho medo da falta.

Tenho medo da falta de comunhão, da falta de diálogo, da falta de paciência e da falta de perdão.

Tenho medo de excessos.

Tenho medo do excesso de certeza, de gente que bate na mesa e não aceita ouvir não.

Tenho medo de quem faz graduação em rede social, lê tudo de maneira informal e vira doutor em ciência política virtual.

Tenho medo de quem vive na superficialidade, de quem não conhece o assunto na profundidade e se permite influenciar.

Eu tenho medo de toda gente que desiste de pensar e se permite levar pela oratória charlatã.

Tenho medo de brincadeiras com ofensas veladas, com mensagens camufladas que reforçam o preconceito. Tenho medo de quem vive para ser perfeito.

Tenho medo de quem não conhece a história, de quem pune o outro sem julgamento.

Eu tenho medo da doença do esquecimento.

Eu tenho medo de toda essa gente que condena porque é mais fácil apontar o que julga errado no outro do que curar as próprias feridas. Tenho medo de emoções reprimidas.

Tenho medo de quem não olha no espelho pra conhecer a própria amargura antes de atacar os outros com suas pedras que são dores e mágoas não curadas.

Tenho medo de pessoas mal amadas e frustradas.

Elas apedrejam para matar o que odeiam em si e estão refletindo no outro.

Eu tenho medo e quanto maior ele fica, mais coragem eu ganho para lutar pela liberdade, lutar em nome de todas as verdades, das várias opiniões.

Eu tenho medo e tenho esperança também, porque eu ainda acredito que pior que condenar o outro, seja conviver com a condenação da própria consciência.

______________

Direitos autorais da imagem de capa: redpepper82 / 123RF Imagens



Deixe seu comentário